A. Huila bate o Santos nos pênaltis e vence a Libertadores Feminina

A. Huila bate o Santos nos pênaltis e vence a Libertadores Feminina

Na Arena da Amazônia, times empatam em 1 a 1, e colombianas faturam o título nas cobranças de pênalti

Atlético Huila-COL campeão da Libertadores Feminina 2018

Créditos: Reprodução/Twitter @SantosFC

O Atlético Huila-COL é o campeão da Libertadores Feminina 2018! Na noite deste domingo (2), as colombianas empataram em 1 a 1 com o Santos, na Arena da Amazônia, em Manaus, e levaram a decisão para os pênaltis. Nas cobranças, a goleira Solera defendeu o chute de Angelina e garantiu a vitória por 5 a 3.

Em busca do tricampeonato da competição, o Santos pressionou o time colombiano desde o início da partida. Tanto é que, logo no primeiro minuto, Brena recebeu bom passe, ajeitou com o pé direito e mandou uma bomba de longe para fazer 1 a 0 para o Peixe. Depois, aos oito, Maurine cobrou falta na área, mas a goleira Solera fez a defesa. A pressão seguiu com boas chegadas de Maurine, Alanna, Carol Arruda, Ketlen, Brena, Maria e Angelina. Em uma delas, Maurine acertou o travessão após cobrança de falta. A melhor chance para o Atlético Huila foi aos 29, quando Salazar cobrou falta na área, e Peñaloza finalizou para fora.

Na volta do intervalo, o Atlético Huila repetiu o feito do Peixe na etapa inicial. Logo no primeiro minuto, após cobrança de escanteio, Gavy Santos levou a melhor com a goleira Nicole e bateu por cima para empatar a partida. Embalado, o time colombiano partiu para o ataque e quase virou aos cinco minutos, na finalização de Rincón, que viu Maurine tirar a bola em cima da linha. Depois, Caracas pegou rebote e chutou no travessão. Aos 17, Salazar aproveitou rebote e chutou bem, mas Nicole fez a defesa. O Peixe teve boa chance aos 20 minutos, após Maurine cobrar falta e a bola sobrar para Camila, que quase marcou. Dominando as ações, o Santos ainda teve chances com Maria, Rosana e Alana, mas o placar não mudou.

A decisão acabou indo para os pênaltis. O Santos marcou com Maurine, Camila e Juliete, enquanto Angelina foi parada na defesa de Solera. O Atlético Huila converteu as cinco cobranças com: Rodallega, Stabile, Vallejos, Cometti e Rincón. Com a vitória por 5 a 3, as colombianas sagraram-se campeãs da Libertadores Feminina.