Os segredos do maior finalista

27/09/2017 às 09:21 | Assessoria CBF

Marcelo Oliveira: PhD em final de Copa do Brasil

Créditos: Divulgação/Coritiba

Cruzeiro-MG e Flamengo-RJ decidem, nesta quarta-feira (27), o título da Copa do Brasil 2017. Com formato mata-mata do início ao fim, chegar a decisão do campeonato mais democrático do país não é um objetivo tão fácil. Mas não há truques. Para ser merecedor é preciso entender cada detalhe que envolve o torneio. É o que diz Marcelo Oliveira. O atual treinador do Coritiba é, ao lado de Luiz Felipe Scolari, o técnico que mais vezes disputou finais da competição.

Das sete edições que participou, Marcelo avançou até a grande decisão em cinco. Nas duas primeiras, em 2011 e 2012, ele defendia o mesmo clube em que está hoje. Na sequência, foram outras três finais consecutivas: 2014 pelo Cruzeiro, 2015, quando sagrou-se campeão com o Palmeiras, e, no ano passado, quando comandou o Atlético-MG até o primeiro jogo da final diante do Grêmio. Com uma experiência quase acadêmica em jogos decisivos da Copa do Brasil, o treinador revela o que considera ser a chave para o sucesso.

 É um campeonato que tem um regulamento específico. Então, é muito importante que você saiba jogar a competição. São detalhes que naturalmente todos sabem, mas que devem ser colocados em prática na hora que acontecem. Por exemplo, o jogo fora, o jogo em casa e a estratégia que vai ser usada nessas situações. Os times que comandei tinham em comum uma boa estrutura, tecnicamente eram boas equipes, mas, principalmente, existia um espírito competitivo muito grande – destacou.

A trajetória de Marcelo na Copa do Brasil começou em 2010 à frente do Paraná. De lá pra cá foram 34 vitórias, 11 empates e 14 derrotas, com um aproveitamento superior a 63%. O comandante não esconde seu carinho pelo campeonato e a importância que a competição teve na sua carreira:

 É uma competição nacional de grande importância. O fato de dar uma vaga na Libertadores ao campeão a deixou ainda mais disputada. Teoricamente você tem um caminho mais curto em relação ao Campeonato Brasileiro, mas não é fácil chegar a tantas finais por clubes diferentes. Tanto pelo Coritiba, pelo Cruzeiro, e posteriormente com Palmeiras e Atlético-MG, isso gerou uma experiência muito importante pra minha carreira.

Leia mais

Nossos patrocinadores