Corinthians é tricampeão da Supercopa Feminina

Corinthians é tricampeão da Supercopa Feminina

Vitória por 1 a 0 sobre o Cruzeiro veio num clássico muito bem disputado na Neo Química Arena

 

O Corinthians conquistou pela terceira vez consecutiva a Supercopa Feminina ao derrotar o Cruzeiro por 1 a 0, neste domingo (18), na Neo Química Arena, em São Paulo. As Brabas travaram um duelo emocionante com as Cabulosas, mas levaram a melhor graças a um gol de falta de Duda Sampaio.

A competição foi criada em 2022. Portanto, o Corinthians é o único time campeão da Supercopa Feminina. Nas outras finais, superou Grêmio (2022) e Flamengo (2023).

Jogadoras do Corinthians festejam título da Supercopa Feminina Jogadoras do Corinthians festejam título da Supercopa Feminina
Créditos: Staff Images / CBF

O JOGO

O primeiro tempo foi muito equilibrado, com chances para as duas equipes, que jogavam com muita intensidade. O Cruzeiro explorava bastante a presença de Byanca Brasil no ataque. Ela arriscava chutes de longe, de perto, e até tentou gol olímpico. Levou perigo várias vezes à defesa adversária.

O Corinthians também atuava com ímpeto e buscava o gol com velocidade. O time criava jogadas pelos lados e via em Gabi Portilho e Duda Sampaio duas peças importantes no ataque. Elas conseguiam se deslocar com facilidade e aproveitavam o espaço deixado pelas marcadoras para finalizar.

Brabas comemoram gol do título, marcado por Duda Sampaio Brabas comemoram gol do título, marcado por Duda Sampaio
Créditos: Staff Images / CBF

GOL ANULADO

Logo no início, o Cruzeiro deu um susto na torcida corintiana presente à Neo Química. Num contra-ataque rápido, Vitória Calhau fez ótimo lançamento para Marília, que arrancou desde o meio de campo e tocou para o lado. Na sequência, Yasmim fez gol contra, após um bate-rebate na área.

Mas o VAR constatou impedimento na origem do lance e frustrou as Cabulosas. Pelo microfone, a árbitra Deborah Correia comunicou a decisão ao público.

Torcida compareceu em grande número na Neo Química Arena Torcida compareceu em grande número na Neo Química Arena
Créditos: Staff Images / CBF

SEGUNDO TEMPO

As Brabas voltaram com todo gás depois do intervalo. No primeiro ataque, Jaque, encostada praticamente na bandeirinha de escanteio, se livrou da adversária com uma carretilha. O drible levantou a torcida corintiana e sinalizou que o time estava disposto a partir para cima a fim de abrir o placar.

GOL DE FALTA

Depois do show à parte de Jaque, o Corinthians teve uma falta a seu favor, próxima da área. Duda Sampaio pegou a bola, concentrou-se e contou com um pouco de sorte na finalização. Na cobrança, a bola bateu na barreira e enganou a goleira Taty Amaro: 1 a 0.

Time do Cruzeiro lutou bastante e valorizou conquista do Corinthians Time do Cruzeiro lutou bastante e valorizou conquista do Corinthians
Créditos: Staff Images / CBF

EMOÇÃO

O Corinthians poderia ter ampliado aos 10 minutos. Numa arrancada pela direita, Gabi Portilho chutou a bola na trave. Na sobra, Jaque desperdiçou. Enquanto isso, o Cruzeiro não se intimidava e tentava se reequilibrar em campo para lutar pelo empate.

Mas foi novamente do Corinthians outro momento importante, e vistoso, na partida. Aos 30 minutos, a zaga do Cruzeiro errou duas vezes na saída de bola e Victória Albuquerque, arisca, completou para o gol de bicicleta. Taty evitou o que seria o segundo gol das Brabas.

Ednaldo Rodrigues, Ronaldo Fenômeno e Reinaldo Carneiro Bastos, presidente da Federação Paulista de Futebol, marcaram presença na Neo Química Arena Ednaldo Rodrigues, Ronaldo Fenômeno e Reinaldo Carneiro Bastos, presidente da Federação Paulista de Futebol, marcaram presença na Neo Química Arena
Créditos: Staff Images / CBF

OUTRO GOL ANULADO

Aos 41 minutos, no entanto, o Cruzeiro deu a resposta. Num lance individual, Byanca Brasil driblou Belinha e fez um lindo gol. Mas o VAR apontou um toque de bola no braço da atacante, o que determinou a anulação do gol. Mais uma vez, a árbitra fez o comunicado da decisão para o público do centro do gramado.

Pouco depois, o jogo terminava com a festa das Brabas.

ESCALAÇÕES

Corinthians – Kemelli; Belinha, Tarciane, Mariza e Yasmim; Juliana Ferreira (Vitória Yaya), Gabi Zanotti (Victória Albuquerque) e Duda Sampaio; Gabi Portilho (Eudimilla), Jaque Ribeiro (Fernandinha) e Millene (Jheniffer). Técnico – Lucas Piccinato

Cruzeiro – Taty Amaro; Limpia Fretes, Camila Ambrózio, Vitória Calhau e Ana Clara (Isa Fernandes); Paloma (Gaby Soares), Rafa Andrade (Rebeca) e Maii Maii (Mari Pires); Fabíola Sandoval (Fernanda Tipa), Byanca Brasil e Marília. Técnico – Jonas Urias.

PATROCINADORES

Futebol Brasileiro Nike Guaraná Antartica Vivo Itaú Neoenergia Mastercard Gol Cimed Pague Menos TCL Semo Technogym Core Laser Mectronic Kin Analytics