D’Alessandro e Lucho se reencontram na final da Copa do Brasil

D’Alessandro e Lucho se reencontram na final da Copa do Brasil

Rivais por Internacional e Athletico Paranaense, veteranos foram campeões olímpicos com a Argentina e jogaram juntos no River Plate

Lucho Gonzalez/ D'Alessandro Lucho Gonzalez/ D'Alessandro
Créditos: Reprodução/AGIF

Em uma decisão, tem que ser cascudo. Nos elencos de Internacional e Athletico Paranaense, na final da Copa do Brasil, a voz da experiência está presente e fala castelhano. Compatriotas, D’Alessandro e Lucho González são os dois jogadores mais velhos do confronto.

A relação entre os dois vai além da rivalidade desta quarta-feira. D’Ale e Lucho foram campeões olímpicos com a Argentina, em Atenas 2004, e carregam uma amizade desde então. Apesar de compartilharem o status de veterano, eles vivem situações diferentes em seus clubes.

Camisa 10 do Inter, D’Alessandro pode estar em seus últimos meses no Beira Rio. São, ao todo, dez temporadas com o Colorado. Campeão da Libertadores, da Sul-Americana, da Recopa Sul-Americana e do Campeonato Gaúcho, o argentino tem a chance de dar ao clube um título nacional pela primeira vez em 27 anos.

O tempo que passou no clube e as conquistas provavelmente fazem dele o maior ídolo do Inter desde Fernandão, capitão do Mundial e da Libertadores de 2006. D'Ale chegou ao Colorado em 2008 e, de lá para cá, só não esteve no Beira Rio em 2016, quando foi defender o River Plate ao lado de... Lucho González.

Os dois já se consolidaram como ídolos de seus respectivos clubes no Brasil. No Athletico desde que deixou o River, em 2016, Lucho é o capitão rubro-negro quando é titular. Foi peça fundamental da primeira conquista continental do Furacão: a Copa Sul-Americana de 2018.

PATROCINADORES

Futebol Brasileiro Nike Itaú VIVO Guaraná Antártica Mastercard GOL CIMED Semp TCL FIAT 3 Corações Techno GYM STAT Sports