Alanzinho levanta taça e completa ciclo no Sub-17

Alanzinho levanta taça e completa ciclo no Sub-17

Uma das referências da geração 2000 do Palmeiras, meia comemora o título inédito da Copa do Brasil Sub-17

Uma das referências da base do Palmeiras, Alanzinho teve a missão de vestir a braçadeira de capitão e liderar a equipe alviverde na grande final da Copa do Brasil Sub-17. Com passagens pela Seleção Brasileira, o meia encerrou o ciclo na categoria juvenil com o título inédito do torneio nacional.

A conquista sobre o rival Corinthians, nesta quinta-feira (30), no Pacaembu, coroou o ano de 2017. Após ser campeão do Sul-americano Sub-17 pelo Brasil, com direito a três gols na final da competição, e ser um dos destaques da campanha brasileira no Mundial da categoria, a jovem promessa alviverde foi o escolhido para levantar a taça do Palmeiras. 

Feliz com a conquista do título, Alanzinho analisou o desempenho da equipe durante os últimos 90 minutos da final e agradeceu a confiança do treinador Artur Itiro, com quem trabalha há três anos e meio no clube paulista. 

– A gente trabalhou bastante na semana. Ficamos com a cabeça firme para chegar hoje e fazer um bom jogo e sair campeão como saímos. O Artur me ajudou muito no Palmeiras. Quero agradecer a ele por tudo isso. Fico muito feliz por ser capitão e levantar esse título tão importante para o Palmeiras –  declarou Alan.

O técnico Artur Itiro retribuiu o carinho do jogador e explicou a escolha de lançar o meia como capitão no duelo decisivo da Copa do Brasil Sub-17.

– Esse é um encerramento de um ciclo que começou há três anos e meio. O Alan trabalhou comigo no Sub-14, Sub-15, Sub-16 e Sub-17. Não foram temporadas inteiras, mas totalizamos três anos e meio. Não teria maneira melhor para encerrar o ciclo do que ele levantando a taça aqui. Lembro quando ele chegou vindo do futsal, a gente trouxe para o nosso futsal e para o nosso campo e ele se tornou o que se tornou hoje. Vê-lo levantando a taça hoje, não tem preço que pague – concluiu Artur. 

+ Veja como foi a conquista inédita do Palmeiras

+ Herói do título: Lucas Bergantin entra e pega dois pênaltis

+ Técnico do Palmeiras analisa campanha do título

 

PATROCINADORES

Futebol Brasileiro