Os caras da Copa do Brasil: Messias, o jovem experiente do América-MG

Os caras da Copa do Brasil: Messias, o jovem experiente do América-MG

Zagueiro revelado pelo Coelho define o time como uma grande família e tenta transmitir essa imagem para os novos talentos do clube.

Messias é referência na zaga do América-MG Messias é referência na zaga do América-MG
Créditos: Estevão Germano/América-MG

O América-MG tem a segunda melhor defesa da Série B, perdendo apenas para a líder Chapecoense. Parte desse feito é atribuído ao desempenho do zagueiro Messias, presente no Coelho desde as categorias de base. Nesta quarta-feira (28), o desafio da zaga mineira é contra o Corinthians, pelas oitavas de final da Copa Continental do Brasil, às 21h30, na Neo Química Arena. E o xerife da defesa do Mecão sabe a importância que uma classificação teria.

O América nunca chegou às quartas de final da competição. Nas oitavas, foram duas eliminações, para Sport Recife (1998) e Palmeiras (2018). Na segunda ocasião, Messias já fazia parte do elenco, que entrou direto nesta fase por causa do título da Série B no ano anterior. Em entrevista para o site da CBF, o zagueiro exaltou a nova chance do Coelho diante de outro clube paulista.

“Eu vejo a participação de 2018 e a desse ano como muito valorizadas pelo clube e pelos torcedores. Cada uma com suas respectivas condições para chegar até essa fase da Copa do Brasil. A conquista da Série B foi muito importante para o clube e, agora, passar fase por fase é bastante especial. Com o devido respeito que o Corinthians merece, já que a gente reconhece que é um time de muita história no nosso país e no mundo, mas eu enxergo esse jogo como um grande jogo, assim como seria diante de qualquer outro adversário na Copa do Brasil”, disse Messias.

Carinho desde a base


Aos 25 anos, Messias tem posicionamento de veterano dentro do América-MG e isso não veio por acaso. Cria da base mineira, o jogador vivenciou todas as experiências recentes do clubes, as positivas e as negativas que, segundo ele, serviram de aprendizado e o ajudaram a chegar a personalidade de hoje em dia. Titular absoluto desde a campanha do título da Série B de 2017, ele considera importante manter a postura madura não só dentro de campo, mas também fora dele.

“Primeiro, quero expressar a minha felicidade e todo o meu orgulho de estar escrevendo uma história muito bonita aqui no América-MG. É um clube que eu amo e no qual fui revelado. Eu devo tudo a esse clube. Como fui criado aqui, lido com naturalidade com a imagem de referência aqui dentro. A gente vai aprendendo e se moldando às características do clube e eu tento passar isso para os mais jovens e acolher todos muito bem. Principalmente, para os meninos que sobem da base, como eu um dia subi e fui muito bem recebido. Dar o apoio necessário para que eles se sintam em casa como eu me sinto. Essa é a melhor postura que eu posso dar para o clube e o torcedor americano”, revelou.

A temporada do América-MG tem enchido de orgulho o elenco e comissão técnica. Na Série B, o Coelho ocupa a segunda colocação, com 35 pontos, apenas um a menos que a líder Chapecoense, e vem de cinco vitórias consecutivas, somando 64% de aproveitamento. E esse desempenho se reflete na Copa do Brasil, já que para chegar até aqui, o clube eliminou o Santos-AP, o Operário-PR, a Ferroviária e a Ponte Preta.

América-MG e Confiança pelo Campeonato Brasileiro Série B América-MG e Confiança pelo Campeonato Brasileiro Série B
Créditos: Mourão Panda/ América-MG

Na fase anterior, diante da Ponte, Messias ficou de fora do primeiro jogo por testar positivo para a covid-19, assim como seu companheiro de zaga, Eduardo Bauermann. Os dois ficaram assintomáticos e, após cumprir a quarentena determinada pelo protocolo, retornaram a tempo da segunda partida.

“Não joguei, mas o nosso clube tem jogadores de qualidade e os companheiros que jogaram deram conta do recado. Eu só tenho motivos para agradecer porque estou vivo. A gente sabe o que essa doença está fazendo no mundo com milhares de mortos. Poderia ter sido diferente, eu poderia ter tido sintomas e perdido a minha vida. Mas, graças a Deus, conseguimos voltar a tempo da segunda partida e nos classificamos,” comentou Messias.

Amizade fora das quatro linhas


Para o duelo contra o Corinthians, Messias não contará com sua dupla de zaga, já que Bauermann sofreu uma lesão no menisco do joelho esquerdo, ainda sem previsão de retorno. No lugar dele, Anderson atuará com a missão de frear o ataque do Corinthians. O que não deve ser um problema, já que, como disse Messias, o time é como se fosse uma grande família.

“Eu e Bauermann conseguimos fazer grandes jogos, grandes exibições. A relação que eu tenho com ele dentro e fora de campo é fantástica, ele é meu amigo e a gente brinca muito. Isso que eu acho muito importante: ser entrosado, se conhecer. Mas eu falo isso não só entre eu e ele. O América-MG inteiro é uma grande família, como prova, agora que ele saiu, estou jogando com o Anderson que é outro cara fantástico que eu tenho um entrosamento muito bom e não houve mudança na dinâmica de jogo porque os dois são jogadores completos,” finalizou.

Bauermann homenageia Chadwick Boseman ao comemorar gol do América contra o Cruzeiro na Série B Messias e Bauermann homenageiam Chadwick Boseman na comemoração do gol do América contra o Cruzeiro na Série B
Créditos: Divulgação/América-MG

PATROCINADORES

Futebol Brasileiro NIKE GUARANÁ ANTÁRTICA VIVO ITAÚ MASTERCARD GOL CIMED SEMP TCL FIAT PAGUE MENOS 3 CORAÇÕES TECHNOGYM STAT SPORTS