Juventude, campeão da Copa do Brasil de 1999

Juventude, campeão da Copa do Brasil de 1999

Na 11ª edição da competição, equipe gaúcha se destacou entre os 64 participantes e surpreendeu conquistando o título inédito. Relembre!

Juventude, campeão Copa do Brasil 1999

Créditos: Divulgação/Site oficial do Juventude

Na 11ª edição da Copa do Brasil, em 1999, 64 times participaram da competição, que teve o Juventude/RS como campeão inédito. Já conhecido como o "Terror dos Gigantes", o time de Caxias do Sul (RS) chegou ao título após seis vitórias, quatro empates e apenas uma derrota. O goleador da equipe foi o zagueiro Capone, com cinco gols marcados, atrás apenas de Dejan Petkovic (Vitória) e Romário (Flamengo), que fizeram sete gols cada.

Um ano depois de se tornar campeão gaúcho invicto, sendo o primeiro título de um time do interior do Rio Grande do Sul em 59 anos, o Juventude iniciou sua campanha vitoriosa na Copa do Brasil diante do Guará/DF. No Bezerrão, venceu por 5 a 1 e eliminou a partida de volta. Na segunda fase, perdeu por 3 a 1 para o Fluminense, no Maracanã, e avançou ao golear por 6 a 0 na segunda partida, no Alfredo Jaconi. Nas oitavas, duas vitórias diante do Corinthians: 2 a 0 e 1 a 0. O adversário seguinte foi o Bahia, onde empatou os dois jogos por 2 a 2. Nos pênaltis, avançou com vitória por 4 a 1. Na semifinal, empatou sem gols com o Internacional, em casa, e aplicou 4 a 0 no time colorado em pleno Beira-Rio.

Depois de eliminar times com grande destaque nacional, o Juventude já era o "Terror dos Gigantes" e encarou o Botafogo na grande final. No primeiro jogo, em uma tarde fria em Caxias do Sul, abriu dois gols de vantagem logo no primeiro tempo, com Fernando e Márcio Mixirica. No finalzinho ainda da etapa inicial, o time carioca descontou: 2 a 1. No confronto decisivo, o Juve foi ao Maracanã com mais de 100 mil torcedores alvinegros empurrando o time da casa. Para o Glorioso, uma vitória simples bastava. No entanto, a equipe caxiense se mostrou firme na marcação e na organização. Com o passar dos minutos, o rendimento do time carioca foi caindo, enquanto o Juventude estava cada vez mais perto do feito histórico. Lutando com todas as suas forças, segurou o empate em 0 a 0 e conquistou sua maior conquista até hoje.

Relembre a trajetória do campeão:

PRIMEIRA FASE

4 de março - Guará/DF 1 x 5 Juventude - Bezerrão

SEGUNDA FASE

17 de março - Fluminense 3 x 1 Juventude - Maracanã
7 de abril - Juventude 6 x 0 Fluminense - Alfredo Jaconi

OITAVAS DE FINAL

27 de abril - Juventude 2 x 0 Corinthians - Alfredo Jaconi
30 de abril - Corinthians 0 x 1 Juventude - Pacaembu

QUARTAS DE FINAL

12 de maio - Juventude 2 x 2 Bahia - Alfredo Jaconi
19 de maio - Bahia 2 (1) x (4) 2 Juventude - Fonte Nova

SEMIFINAL

26 de maio - Juventude 0 x 0 Internacional - Alfredo Jaconi
2 de junho - Internacional 0 x 4 Juventude - Beira-Rio

FINAL

20 de junho - Juventude 2 x 1 Botafogo - Alfredo Jaconi
27 de junho - Botafogo 0 x 0 Juventude - Maracanã

PATROCINADORES

Futebol Brasileiro