Flamengo, campeão da Copa do Brasil de 2006

Flamengo, campeão da Copa do Brasil de 2006

Na 18ª edição da competição, o clássico carioca entre Flamengo e Vasco definiu o segundo título ao time rubro-negro. Relembre!

No primeiro jogo da final contra o Vasco, no Maracanã, o Flamengo venceu por 2 a 0

No primeiro jogo da final contra o Vasco, no Maracanã, o Flamengo venceu por 2 a 0

Créditos: Divulgação/Site oficial do Flamengo

Na grande decisão, Juan marcou o gol do bicampeonato rubro-negro

Na grande decisão, Juan marcou o gol do bicampeonato rubro-negro

Créditos: Divulgação/Site oficial do Flamengo

Em uma final de clássico carioca, no Maracanã, o Flamengo conquistou o título da Copa do Brasil de 2006 diante do Vasco. Com uma campanha de oito vitórias, três empates e uma derrota, o Rubro-Negro tornou-se bicampeão da competição tendo Renato como seu goleador, que marcou seis gols. O artilheiro entre as 64 equipes participantes da edição daquele ano foi Valdiram, do Vasco, com sete.

Fora de casa, o Flamengo iniciou a competição com empate em 1 a 1 contra o ASA/AL. Na volta, venceu por 2 a 1 e avançou. Na segunda fase, duas vitórias diante do ABC/RN: 1 a 0 fora e 4 a 0 no Rio de Janeiro. Nas oitavas de final, o Maracanã foi palco da vitória por 5 a 1 contra o Guarani, o que o garantiu na fase seguinte mesmo sendo derrotado por 1 a 0 no confronto da volta, em Campinas (SP). Nas quartas, goleou o Atlético/MG por 4 a 1 em casa e ficou no 0 a 0 no Mineirão. Imbatível no Templo do Futebol, o Fla se garantiu na final ao vencer o Ipatinga/MG por 2 a 1 no confronto de volta (na ida, fora de casa, empatou em 1 a 1 com o time mineiro).

A disputa do título foi entre dois rivais cariocas: Flamengo e Vasco. No primeiro jogo, o então técnico Ney Franco escalou o Rubro-Negro com trio de zaga e apenas Luizão de atacante. O título, então, começou a se desenhar em uma cartada do treinador: Renato Silva, machucado, deu lugar a Obina. Em seu primeiro toque na bola, o atacante deixou o rótulo de perseguido pela torcida para comemorar o primeiro gol, aos 14 minutos. Três minutos depois, Léo Moura cruzou para Luizão garantir a vitória por 2 a 0, com direito a gritos de "olé" no Maracanã. No confronto decisivo, a tentativa cruzmaltina de reagir e vencer por três gols de diferença sofreu um duro golpe aos 17 minutos: Valdir Papel deu um carrinho em Léo Moura e foi expulso. Coube ao Fla administrar a vantagem e chegar ao gol do título aos 28 minutos, em batida rasteira de Juan que parou na rede de Cássio. Assim, depois de vencer a competição em 1990 e bater na trave três vezes (1997, 2003 e 2004), o Flamengo tornava-se bicampeão da Copa do Brasil com duas vitórias diante do rival carioca.

Relembre a trajetória do campeão:


PRIMEIRA FASE

22 de fevereiro - ASA/AL 1 x 1 Flamengo - Coaracy da Mata
8 de março - Flamengo 2 x 1 ASA - Maracanã

SEGUNDA FASE
22 de março - ABC 0 x 1 Flamengo - Frasqueirão
5 de abril - Flamengo 4 x 0 ABC - Maracanã

OITAVAS DE FINAL
12 de abril - Flamengo 5 x 1 Guarani/SP - Maracanã
19 de abril - Guarani 1 x 0 Flamengo - Brinco do Ouro

QUARTAS DE FINAL
26 de abril - Flamengo 4 x 1 Atlético/MG - Maracanã
3 de maio - Atlético/MG 0 x 0 - Mineirão

SEMIFINAL
10 de maio - Ipatinga/MG 1 x 1 Flamengo - Ipatingão
18 de maio - Flamengo 2 x 1 Ipatinga - Maracanã

FINAL
19 de julho - Flamengo 2 x 0 Vasco - Maracanã
26 de julho - Vasco 0 x 1 Flamengo - Maracanã

PATROCINADORES

Futebol Brasileiro