Em clima de Semana Santa, Santos recebe Vasco na Copa do Brasil

Em clima de Semana Santa, Santos recebe Vasco na Copa do Brasil

Nesta Quarta-feira Santa (17), Peixe e Bacalhau se enfrentam pelo jogo de ida da quarta fase da Copa do Brasil, às 19h15, na Vila Belmiro

Santos 1 x 1 Vasco - Brasileirão 2018

Créditos: Ivan Storti/Santos FC

A Semana Santa é uma tradição católica que celebra a paixão, a morte e a ressureição de Jesus Cristo. O período começa no Domingo de Ramos, que relembra a chegada de Jesus a Jerusalém e vai até o Domingo de Páscoa, onde é celebrado a ressureição. Uma das tradições da Semana Santa é não comer carne na sexta-feira, em respeito a morte de Jesus Cristo. E, com isso, um dos alimentos mais presentes na mesa dos brasileiros nesse dia é o peixe, em especial o bacalhau. Peixe? Bacalhau? Aos apaixonados por futebol, isso remete às alcunhas de dois grandes times do Brasil. O Peixe, ou o Santos, encara o Vasco, ou o Bacalhau, na Vila Belmiro nesta Quarta-feira Santa (17), às 19h15. O confronto é válido pela quarta fase da Copa do Brasil.

A campanha dos dois times

 

O Peixe estreou na Copa do Brasil contra o Altos-PI, em Teresina, e já com goleada. O time comandado por Jorge Sampaoli venceu por 7 a 1 e avançou à segunda fase. Com a classificação, teve pela frente o América-RN no Pacaembu e mais um placar elástico. Dessa vez, ganhou por 4 a 0. Na terceira fase, já com jogos em ida e volta, enfrentou o Atlético-GO. O Dragão deu trabalho em Goiânia e derrotou o Santos por 1 a 0. Na volta, no entanto, o Peixe venceu por 3 a 0 na Vila Belmiro.

O Vasco começou a Copa do Brasil com emoção e quase foi eliminado no primeiro jogo. O Gigante da Colina chegou a estar perdendo por 2 a 1 para a Juazeirense-BA até os 45 minutos do segundo tempo, quando Máxi Lopez empatou de pênalti e classificou os cariocas. A segunda fase teve a vitória por 2 a 0 sobre o Serra-ES, em Cariacica/ES. Na última etapa, reeditou o duelo da semifinal da Copa do Brasil de 2011 contra o Avaí e mais uma vez levou a melhor. Ganhou por 3 a 2 em São Januário e por 1 a 0 na Ressacada.

A ligação do Santos com os mares


O apelido de peixe surgiu em 1933, quando em um confronto contra o São Paulo da Floresta (percursor do atual São Paulo), os jogadores alvinegros foram chamados de “peixeiros” pela torcida adversária. Os santistas, ao ouvirem os gritos, aderiram o apelido e responderam cantando que tinha orgulho de ser peixeiros. O animal típico da Sexta-feira Santa chegou a ser mascote do clube por alguns anos, mas foi substituído pela baleia na década de 50. 

A Orca, símbolo utilizado pelo Santos, foi escolhido por representar um super predador e impor mais respeito. Hoje em dia, o Baleião e a Baleinha são os mascotes do Alvinegro Praiano e estão presentes em todos os jogos. 

Mascotes do Santos - Baleião e Baleinha Mascotes do Santos - Baleião e Baleinha
Créditos: Divulgação Site oficial Santos FC

O nome Santos Futebol Clube, por sua vez, vem da cidade de Santos. E esta tem sua nomenclatura associada a dois fatos da época da colonização. O primeiro foi a Santa Casa de Misericórdia de Todos os Santos, o primeiro hospital das Américas fundado por Brás Cubas. A outra versão é em razão do porto de Santos, que recebeu este nome pois o porto de Lisboa era conhecido da mesma forma. 

Vasco da Gama, a religião e o bacalhau   


Se tem um clube no Brasil que tem ligações fortes com a Semana Santa é o Vasco da Gama. O Gigante da Colina possui sua raiz na religião e inclusive tem a tradição de suspender todas as atividades na Sexta-feira Santa. Além disso, o Vasco também possui uma Capela localizada em São Januário, atrás do gol com placar eletrônico. Ela possui o nome de Capela de Nossa Senhora das Vitórias, padroeira do Clube de Regatas Vasco da Gama.

O apelido de bacalhau, alimento tradicional da Sexta-feira Santa, surgiu na década de 60. As torcidas adversárias o usavam como ofensa, porém a alcunha foi aproveitada pelo cartunista Henfil no Jornal dos Sports, que batizou o personagem vascaíno com o nome. Um português careca e bigodudo era retratado como torcedor do Gigante da Colina.

Capela de Nossa Senhora das Vitórias, em São Januário Capela de Nossa Senhora das Vitórias, em São Januário
Créditos: Paulo Fernandes/Vasco.com.br

PATROCINADORES

Futebol Brasileiro NikeItaúVIVOGuaraná AntárticaMastercardGOLGrupo CIMEDSEMP TCLFIATUltrafarmaEnglish LiveTechnogymStatsports3 Corações