Alemão completa 100 jogos pelo Avaí

Zagueiro Alemão completa, nesta quinta-feira (1), 100 jogos pelo Avaí contra o Fluminense, em partida válida pelo jogo de ida da Copa do Brasil 2018

Zagueiro Alemão - Avaí

Créditos: Flickr oficial do Avaí

O zagueiro Alemão completa nesta quinta-feira (1) uma marca especial com a camisa do Avaí. Diante do Fluminense, pela Copa do Brasil, o jogador fará sua centésima partida na equipe catarinense. Um dos destaques nas últimas duas temporadas do elenco Azzurra, o defensor virou ídolo da torcida, por suas atuações sempre com muita garra, entrega até o fim das partidas e, ultimamente, com gols importantes.

No radar de equipes que disputarão a Série A nesta temporada, o atleta tem contrato até final de 2019.

– É uma marca importante e fico feliz de atingi-la em uma partida especial. Temos um adversário muito difícil pela frente e precisamos jogar com erro zero para sair com um bom resultado no Rio de Janeiro. Cem jogos por uma mesma equipe é algo a ser comemorado, mas o principal é o coletivo e conquistarmos os objetivos. Me sinto bem aqui no Avaí, sei das minhas responsabilidades e agradeço a todos companheiros, comissão técnica, diretoria, torcedores que dão esse respaldo também. Quanto ao interesse de outras equipes, isso é com meu empresário e o Clube – afirma.

Até o momento, o gaúcho de Santo Ângelo, que chegou à Ressacada em maio de 2016, em campo tem 42 vitórias, 29 empates e 28 derrotas, tendo marcado em cinco oportunidades, com 52,19% de aproveitamento.

– São números positivos. Em campeonatos de pontos corridos, geralmente belisca o G4. E seriam seis gols, né? Mas me tiraram um no Catarinense desse ano (risos). Me cobro bastante, procuro sempre melhorar a parte técnica, observar erros, avaliar para corrigir e dar sempre a vida em campo. Todos sabem da minha entrega e será sempre assim. Agora tive a chance de cobrar pênaltis também quando da ausência do nosso capitão Marquinhos, tenho trabalhado bastante, treinado muito, para estar sempre bem. O foco é sempre o grupo, porque só se chega a uma conquista individual, quando o todo está afinado – finalizou.

*Com informações de Assessoria de Imprensa

PATROCINADORES