Meses depois, Rosana volta ao São José

Meses depois, Rosana volta ao São José

Meia retorna ao clube do Vale do Paraíba depois de integrar o elenco do Paris Saint-Germain nos primeiros meses do ano

Rosana - São José

Créditos: Arthur Marega Filho / São José Futebol Feminino

O São José largou muito bem na Copa do Brasil de Futebol Feminino. Após derrotar o Intercap-TO por 3 a 0, a Águia do Vale garantiu a classificação para a próxima fase, a partir da qual terá o reforço de uma jogadora conhecida da torcida brasileira: Rosana, duas vezes medalhista olímpica com a Seleção, em Atenas 2004 e Pequim 2008. Em entrevista ao site da CBF, a meia falou sobre o retorno ao time pelo qual foi campeã mundial em 2014: 

– O São José sempre foi um clube que brigou por títulos e acredito que que dessa vez não será diferente. O trabalho por lá tem sido bem feito, por isso temos que acreditar que dará certo. A Copa do Brasil é uma competição curta e eliminatória, por isso fica bem competitiva. Não se pode errar justamente pelo formato dela. As expectativas são boas. Temos um equipe competitiva e um ótimo trabalho. Espero que consigamos chegar as finais.

Apresentada na última sexta-feira, Rosana volta ao São José meses depois de deixar o clube para atuar pelo Paris Saint-Germain, da França. Após ser anunciada pela Águia para a disputa do Brasileiro Feminino, no começo do ano, Rosana participou da campanha do PSG na Champions League.

O seu retorno ao clube foi encarado como uma chance de honrar um compromisso que a atleta tinha com o São José, por não ter disputado o Brasileiro de 2016 pela equipe do Vale do Paraíba:

– Recebi uma proposta do PSG, naquele momento irrecusável, e decidi aceitar. Já estava disposta a voltar para o Brasil para ficar perto da família, do namorado e amigos. Novamente a treinadora Emily me contatou e eu, após a saída no começo do ano, vi a chance de "pagar" uma dívida que havia feito com o clube, e hoje faço parte da equipe.

Com a Seleção Brasileira, Rosana participou de três Jogos Olímpicos. A habilidosa meia esteve entre os grupos que representaram o Brasil em Atenas, Pequim e Londres. Com a palavra de quem tem experiência olímpica de sobra, Rosana avaliou a participação do Brasil no Rio:

– Fiquei feliz em ver o grande empenho de todas as atletas participantes. Mesmo sem medalha ficou o sentimento de que o futebol feminino no Brasil pode progredir. Espero que os torcedores continuem seguindo e apoiando a modalidade. Que nos ajudem cada vez mais a despertar o interesse de outras pessoas, da mídia e de patrocinadores.

Esperando pela definição do adversário da próxima fase, Rosana aguarda por sua reestreia pelo São José. O clube marcará o retorno de uma das grandes jogadoras da última geração da Seleção ao país, para fazer o que ela mais gosta de fazer: jogar futebol.

– Futebol é minha vida. A minha construção como pessoa e como atleta devo à minha família e ao futebol. Minhas conquistas e conhecimentos foram conquistados através dele. Além do mais, o futebol para mim é uma espécie de lazer com responsabilidade. Afinal, essa é a minha profissão que tanto amo.

PATROCINADORES

Futebol Brasileiro