Figueirense tem elenco mais jovem nas primeiras divisões do Brasil

Figueirense tem elenco mais jovem nas primeiras divisões do Brasil

Com 83,3% de aproveitamento no ano, clube catarinense tem média de idade mais baixa das Séries A e B. Clube passa por mudanças e visa valorização da marca

Figueirense tem time com menor média de idade entre clubes das Séries A e B

Créditos: Hermes Bezerra/FFC

De todas as equipes que disputarão as Séries A e B do Campeonato Brasileiro 2019, é o Figueirense que tem a menor média de idade no plantel, com 22,8 anos e 34 jogadores. Não bastasse ser o plantel mais novo, o time ainda tem um dos melhores aproveitamentos do país na temporada: são 83,3% de pontos conquistados, com seis vitórias e dois empates, somando duelos da Copa do Brasil e do Campeonato Catarinense.

Conforme levantamento do site Transfermarkt.pt, os outros 39 clubes das duas primeiras divisões do futebol nacional têm elencos mais velhos que o do Figueirense. São 26,2 anos de idade em média de cada uma das equipes.  A equação passa, ainda, por um fator determinante: 18 dos 34 atletas do Figueirense são formados pela base do clube, no Centro de Formação e Treinamento do Cambirela (CFT, em Palhoça, SC).

Ao longo de sua história, o CFT já revelou nomes como o atacante Roberto Firmino (Liverpool) e o lateral-esquerdo Filipe Luís (Atlético de Madrid), que integraram o elenco da Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 2018, na Rússia.

Mudanças dentro e fora dos gramados

Buscando acompanhar a evolução do cenário futebolístico mundial, o Figueirense iniciou nova gestão em dezembro de 2018, garantindo um panorama favorável e responsável também fora das quatro linhas. Na opinião de Claudio Honigman, presidente do Furacão, as mudanças são perceptíveis no cotidiano catarinense.

- Os gols, resultados, vitórias e conquistas, dentro e fora de campo, não acontecem por acaso. É fruto de muito trabalho conjunto da nossa gestão, que está totalmente integrada e com foco no profissionalismo. O padrão de sucesso e consolidado da Europa começa a ser visto, agora, no Figueirense - afirmou.

Em apenas dois meses, o clube-empresa conseguiu enxugar consideravelmente seus gastos, chegando a uma redução que superou a marca de R$1,2 milhão mensal. O corte passou pela renovação do quadro de jogadores e funcionários administrativos, que teve readequação de menos 30%.

Figueirense tem time com menor média de idade entre clubes da Série A e B Clube-empresa, Figueirense passa por mudanças estruturais
Créditos: Divulgação/FFC

Há poucos meses, o Figueirense também implementou sistemas informatizados de monitoramento. A evolução no clube catarinense se baseia em cinco pilares estratégicos, de acordo com Murilo Flores, diretor de Planejamento e Relações Institucionais do clube alvinegro. São eles: gestão, categorias de base, infraestrutura, relacionamento e patrocinadores.

- Queremos transformá-lo no maior clube de porte médio do Brasil. Não basta subir para a Série A, precisamos estar preparados para não sair desse patamar. O clube precisa terá um planejamento geral e particular para seus ativos, tanto materiais, quanto sobre cada atleta, principalmente. Todas as decisões são pautadas na construção de possíveis cenários futuros, na medida em que conseguiremos equalizar e potencializar as condições administrativas e financeiras - explicou o dirigente.

A nova administração tem três prioridades em seu horizonte: programa de sócio-torcedor, modernização do Estádio Orlando Scarpelli - com nova estrutura para atendimento e acomodação de torcedores, atletas, parceiros e imprensa -, além da ampliação do centro de treinamento do Furacão. Com projetos prioritários para concretizar o projeto para a temporada,

Valorização da história alvinegra

Baseado no potencial de desenvolvimento da marca, o Alvinegro espera valorizar seus 97 anos de história em trabalho integrado do Marketing com a Comunicação do clube. A iniciativa espera agregar outros tipos de negócios baseados no potencial do Alvinegro.

Segundo o diretor-executivo do Alvinegro, Fernando Kleimmann, os resultados de curto, médio e longos prazos serão um retrato fiel da nova realidade implementada pela atual gestão, que antecipa, para o Brasil, um padrão de administração já consolidado no mercado internacional.

- O Figueirense será um efetivo polo de atração de negócios e serviços em Santa Catarina e, posteriormente, no Brasil. O potencial desse clube é imenso, além de uma torcida enorme. Com responsabilidade e pés no chão, vamos proporcionar momentos marcantes para todos que confiam nesse projeto - ponderou Kleimmann

PATROCINADORES

Futebol Brasileiro Mastercard GOL CIMED SEM TCL FIAT English Live Ultrafarma Technogym Statsports