Série D: Técnicos de Ferroviário e Treze comentam grande decisão

Série D: Técnicos de Ferroviário e Treze comentam grande decisão

Para Marcelo Vilar e Flávio Araújo, treinadores de Ferrão e Galo, respectivamente, os clubes montaram grandes equipes e prometem belos espetáculos pelo título

Flávio Araújo e Marcelo Vilar, técnicos dos finalistas de Série D 2018

Créditos: Montagem: Lucas Figueiredo / CBF – Divulgação / CBFTV

A primeira partida da grande final da Série D do Brasileirão 2018 já está batendo a porta. Nesta segunda-feira (30), às 19h15 (de Brasília), o gramado da Arena Castelão, em Fortaleza (CE), recebe o Ferroviário-CE e o Treze-PB para um decisão 100% nordestina em que já se antecipa o equilíbrio entre as equipes. À frente dos finalistas da atual edição da Quarta Divisão do Campeonato Brasileiro, Marcelo Vilar ( comandante do Ferrão) e Flávio Araújo (técnico do Galo da Borborema): dois estrategistas de mão cheia preparam seus comandados para uma disputa intensa pelo inédito título nacional para ambas as equipes.

Comandante do Ferrão, o técnico Marcelo Vilar assumiu o clube durante a Segunda Fase da Série D, quando o Tricolor Coral encarava o Cordino-MA. Logo de cara, ganhou a confiança do grupo de jogadores e, com ajustes cirúrgicos, emplacou a classificação coral para o estágio seguinte da competição. De lá para cá, os sucessos se somaram e a equipe chega à primeira decisão nacional da história em 85 anos sob a direção de Vilar. Em entrevista ao site da CBF, Marcelo Vilar destacou a campanha da equipe na Quarta Divisão nacional e o investimento da direção do clube. Aproveitou também para elogiar o Treze, adversário na finalíssima, e abriu suas expectativas para os duelos a seguir.

  O Ferroviário fez um grande campeonato. Uma equipe montada regionalmente, com a maioria dos jogadores sendo daqui mesmo da região. O clube ofereceu todas as condições: a direção não mediu esforços e o time respondeu em campo. Chega à final contra o Treze-PB, outra equipe tradicional da nossa região, e a expectativa é de dois jogos muito disputados e que proporcionem dois bons espetáculos para o coroamento desta Série D – comentou.

Orgulhoso da excelente temporada realizada pelo Ferroviário, o técnico coral aproveitou para comentar o futuro do clube em 2019. De volta à Série C depois de 12 anos, o time retorna com força ao cenário nacional depois de anos longe dos holofotes do futebol brasileiro. Para Marcelo Vilar, é importante se planejar para a próxima temporada e explorar o excelente momento vivido para seguir crescendo e ganhando espaço nacionalmente.

– O Ferroviário tem que se planejar. Está de volta à Série C, de volta ao cenário nacional. O clube esteve no ostracismo por um período extenso, esteve na segunda divisão do estadual, voltou e voltou forte… E agora precisa aproveitar este momento. Tem de estar na busca incessante para sempre ter um time qualificado como este e que tenha a chance de competir seja qual for o adversário – afirmou.

Do lado paraibano, o cearense Flávio Araújo dá o tom no comando do Galo da Borborema. Desde fevereiro deste ano à frente do clube, Araújo foi contratado pela diretoria galista como um trunfo para alcançar a promoção a Série C. O treinador é conhecido, assim como o companheiro de profissão Givanildo de Oliveira, como o “Rei do Acesso”: desde 2009, quando levou o Icasa-CE à Série B do Brasileirão, são sete acessos em nove anos, incluindo o do Treze nesta temporada, prova de que a aposta no nome de Flávio Araújo se pagou para diretoria e torcida do Galo. Em entrevista ao site da CBF, brincou sobre o reconhecimento e revelou o segredo por trás de tamanho sucesso em seus trabalhos.

– É a quinta final em sete anos. Agradeço a Deus por essa oportunidade de fazer bons trabalhos pelas equipes pelas quais eu passo, conseguir o acesso e ir à final. Foi coincidência. Começamos no Icasa-CE, em 2009, com um acesso da Série C para a B. Em 2011, no América-RN, da Série C para a B. Em 2012, no Sampaio Corrêa, da D para a C e depois, em 2013, da C para a B. Em 2015, com o River-PI, da D para a C, e no ano passado, no CSA-AL, da C para a B, sem esquecer esse ano com o Treze-PB. Foram trabalhos naturais, que vinham surgindo e esses sete acessos nacionais, em divisões diferentes, logicamente enaltecem o nosso trabalho. Não só do Flávio Araújo, mas de toda comissão técnica. E o mais importante: o segredo em todos os acessos, na quinta final de Campeonato Brasileiro, foi armar um time competitivo. Assim, com um grupo competitivo e se empenhando muito no trabalho, você terá uma resposta positiva – declarou.

Para a decisão desta segunda-feira, o treinador galista ressaltou o excelente momento atravessado pelo Ferroviário. Reconheceu a qualidade da equipe rival, mas mostrou confiança em um desfecho positivo para o Treze na decisão da Série D 2018.

– A expectativa é positiva. Mesmo reconhecendo o grande momento do Ferroviário, um grande adversário: tal qual o Treze, montaram um grande time. Vão ser dois grandes jogos. Para vencer o Ferroviário, nós temos uma certeza: precisaremos jogar muito, pois o nosso adversário está em um grande momento – finalizou.

A segunda e decisiva partida da final da Série D 2018 está marcada o próximo sábado (4), às 18h30 (de Brasília), no Estádio Amigão, em Campina Grande (PB). Em cinco dias, o futebol brasileiro vai conhecer o seu primeiro campeão nacional da temporada.

PATROCINADORES

Futebol Brasileiro