Herói da semi, Dida é uma das armas do Brusque por título da Série D

Herói da semi, Dida é uma das armas do Brusque por título da Série D

Goleiro do Quadricolor recebeu alcunha inspirada no pentacampeão mundial com a Seleção e sonha com a inédita conquista pelo time do interior catarinense

Personagens da Final da Série D: Dida (goleiro do Brusque-SC)

Créditos: Thais Magalhães/CBF

Dida tem 1,96m de altura. Usa a camisa de número 1, luvas, atua no gol e é conhecido por ser um grande pegador de pênaltis. Você já ouviu essa história, certo? E se eu te disser que não estamos falando do goleiro que fez fama internacional no Milan e defendeu a meta da Seleção Brasileira por mais de uma década? A história se repete com Kleudson José Martins Oliveira, um dos responsáveis por colocar o tradicional Brusque, de Santa Catarina, na decisão da Série D do Campeonato Brasileiro 2019. 

Altura, semelhança física e, segundo o próprio atleta do Quadricolor, a dificuldade na pronúncia do nome levaram o arqueiro a receber o mesmo apelido do pentacampeão mundial com a Amarelinha em 2002. Dida é um dos pilares do Brusque na campanha da Série D. Na semifinal diante do Ituano-SP, que o time catarinense devolveu o 2 a 0 sofrido na ida no segundo encontro, o camisa 1 fez valer a alcunha, quando defendeu a cobrança de Luizinho nas penalidades e ajudou a colocar o clube na final. O goleiro se mostra preparado para outra situação como esta, mas torce para que não precise entrar muito em ação. 

– Se tiver pênalti de novo eu estarei preparado, mas é melhor garantir no tempo normal, né? Menos sofrimento (risos). Mas fiquei feliz pela atuação do domingo passado. Contribuí com o resultado da equipe. Fizemos um grande jogo, revertemos uma situação que estava muito difícil, mas com a força e a união do nosso grupo alcançamos o objetivo. Estamos na final, fizemos uma semana muito boa e agora vamos em busca desse primeiro resultado aqui dentro de casa – declarou o jogador em entrevista ao site da CBF. 

Durante a campanha, o Brusque mostrou força em casa. O time que leva o nome da cidade do interior catarinense manda seus jogos no Estádio Augusto Bauer e tem 100% de aproveitamento em seus domínios. A equipe tem desempenho tão forte em casa que sofreu pouco gols, sendo todos eles na Primeira Fase, e não sabe o que é ser vazado em seu campo há cerca de três meses. Por isso, Dida espera que o Marreco aproveite bem estes primeiros 90 minutos da decisão.  

Kleudson José Martins Oliveira tem semelhança física com o xará famoso e fez jus ao apelido ao pegar pênalti na semifinal Kleudson José Martins Oliveira tem semelhança física com o xará famoso e fez jus ao apelido ao pegar pênalti na semifinal
Créditos: Thais Magalhães / CBF

– O Augusto Bauer sempre foi a nossa força. Em todos os jogos aqui nós colocamos um ritmo forte e conseguimos resultados positivos. Esse jogo é de suma importância, pois sabemos da força que o Manaus também tem em casa. Chegam a colocar 40 mil pessoas lá. Então, o resultado positivo aqui com certeza é de grande importância para que a gente possa decidir lá – acrescentou.

Brusque e Manaus disputam a final da Série D do Campeonato Brasileiro 2019 em busca de um título inédito. A bola rola para o primeiro jogo neste domingo (11), às 16h (de Brasília), no Augusto Bauer. O Gavião manauara decide a competição em casa por ter feito melhor campanha.  

PATROCINADORES

Futebol Brasileiro