CBF realiza primeiro conselho técnico do Campeonato Brasileiro Série D

CBF realiza primeiro conselho técnico do Campeonato Brasileiro Série D

Como nas reuniões para tratar dos Brasileiros Série A, B e C, o conselho da Série D debateu formato da disputa, itens de regulamento, protocolo médico, sugestões e novidades para a temporada 2022

Conselho técnico da Série D do Campeonato Brasileiro Conselho técnico da Série D do Campeonato Brasileiro
Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

Na tarde desta quarta-feira (16), a CBF reuniu os 64 clubes participantes do Campeonato Brasileiro da Série D para a realização do primeiro conselho técnico da competição desde sua estreia no calendário do futebol brasileiro. Assim como nos encontros para tratar dos Brasileiros Série A, B e C, o conselho da Série D debateu formato da disputa, itens de regulamento, protocolo médico, novidades e premiações. 

Durante a reunião virtual, o Presidente em exercício da CBF, Ednaldo Rodrigues, aproveitou para comunicar o aumento de 8,5 milhões de reais no orçamento do campeonato para a temporada 2022. A quantia será dividida em repasses aos times participantes - cada um receberá R$120 mil - e na premiação para as quatro equipes que ascenderem à Série C. No total, a CBF investirá cerca de 60 milhões de reais na organização da Série D, garantindo transporte, hospedagem, alimentação, custos de arbitragem e dopagem, entre outros gastos para a realização das partidas.  

"É muito importante realizar o conselho técnico também na Série D. É um espaço de debate e de exercício da democracia. O conselho é a instância soberana para tomar decisões acerca da competição. Nosso objetivo é sempre diminuir as desigualdades no futebol brasileiro. Fortalecer a Série D é fundamental nesse propósito. Queremos dar mais visibilidade e também buscar parcerias fortes para a transmissão dos jogos", ressaltou Ednaldo.

Os clubes decidiram sobre o formato da competição. Em relação ao último ano, o Brasileiro Série D virá sem a fase preliminar, começando direto na etapa de grupos regional. A disputa começa no dia 17 de abril e vai até 25 de setembro. 

Também acompanharam o conselho técnico, os Vices-presidentes da CBF, Castellar Modesto Guimarães Neto e Francisco Noveletto; além dos presidentes e representantes das 27 Federações Estaduais e integrantes da diretoria da CBF. Ainda assistiram à reunião de forma virtual representantes das entidades de classe do futebol brasileiro: a Associação Nacional de Árbitros de Futebol, a Associação Brasileira de Treinadores de Futebol e a Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol. 

Nova bola (foto)

Os clubes foram apresentados à nova bola oficial do Campeonato Brasileiro da Série D: a UhIsport Elysia. A fornecedora chega ao mercado nacional e mostrará, em primeira mão, a tecnologia synergy do seu material na competição nacional. É a mesma bola utilizada no campeonato francês e possui o selo IMS (International Match Standard) que garante aprovação da FIFA por qualidade e desempenho.

Conselho Nacional de Clubes

Durante o conselho técnico, os clubes decidiram pelo representante da Série D no Conselho Nacional de Clubes. Por maioria de votos dos clubes participantes, o Presidente do Santa Cruz, Joaquim Bezerra, foi eleito para a cadeira no CNC.

A comissão terá como representantes da Série A pelos presidentes de Atlético-MG, Ceará, Corinthians, Flamengo e Juventude. A Série B contará com a participação dos presidentes de Guarani e Sport Recife. 

Protocolo sanitário

O Presidente da Comissão Nacional de Médicos do Futebol, Jorge Pagura, orientou sobre o protocolo sanitário que será utilizado durante a Série D de 2022. Pagura explicou o cenário atual da Covid-19 no Brasil e no mundo e reforçou a importância da imunização de todos os envolvidos com o futebol. Pagura ressaltou sobre o passaporte vacinal para a disputa do torneio. 

Sportradar

O Presidente Ednaldo Rodrigues anunciou a renovação do contrato com a empresa Sportradar, líder mundial em prevenção, detecção e inteligência no combate à manipulação de resultados. Ednaldo citou a ampliação da parceria e a extensão às 27 Federações Estaduais com o objetivo de monitorar e garantir proteção em relação a fraudes esportivas. 

Cotas e premiações

Ficaram definidas as premiações para os quatro primeiros colocados:

1º lugar: 320 mil reais + veículo FIAT.

2º lugar: 250 mil reais + veículo FIAT.

3º lugar: 150 mil reais.

4º lugar: 100 mil reais.

PATROCINADORES

Futebol Brasileiro Nike Guaraná Antartica Vivo Itaú Neoenergia Mastercard Gol Cimed Pague Menos TCL SEMP TechnoGym StatSports Kin Analytics Globus Italian Excellence