Gerson Gusmão: de auxiliar à finalista da Série C pelo Operário

Gerson Gusmão: de auxiliar à finalista da Série C pelo Operário

Auxiliar técnico da equipe em 2015, hoje é o técnico com maior tempo frente à uma equipe em todas as divisões e finalista do Brasileiro Série C

Gerson Gusmão - Operário/PR

Créditos: José Tramontin/OFEC

Vinte e três de março de 2016. Gerson Gusmão voltava ao Operário com a missão de salvar o time do do rebaixamento do Paranaense, além de comandar o time na Copa do Brasil e na Taça FPF. Diante do Foz do Iguaçu, o técnico saiu vitorioso. Contudo, isso não adiantou e o time acabou rebaixado para a segunda divisão da competição. Em 2017, parecia que seria a volta por cima. Mas, com problemas no calendário do estadual, ficou dividido no que faria, lembrando ser um dos momentos mais difíceis diante do clube. 

- Nós estávamos disputando a segunda divisão do Paranaense e havíamos feito um planejamento. Invictos na competição, entramos no quadrangular decisivo. Só que do último jogo da primeira fase até iniciar o primeiro jogo da segunda, a competição ficou paralisada por 50 dias. E isso se estendeu e acabou coincidindo com a estreia da Série D, que é um campeonato curto. Aí, tivemos que fazer uma escolha. E aconteceu que a gente teve um insucesso na segunda divisão e não conseguimos o acesso em 2017. Foi um momento difícil mas sabíamos que tínhamos um grupo muito bom. E isso se concretizou com a Série D - contou o treinador, em entrevista exclusiva para o site da CBF. 

A ascensão

Auxiliar da equipe até 2015, o técnico voltou para o Operário e, mesmo com o início conturbado, o sucesso veio. Campeão da Série D em 2017 e da segunda divisão do Estadual em 2018, levando a equipe para a elite do Paranaense, e garantindo o acesso à Série B em 2019, Gerson mostrou o porque é um dos mais queridos pela torcida. Há dois anos atrás, nem ele nem o mais otimista operariano imaginava uma crescente tão rápida como essa. 

- Nós tínhamos um planejamento para que isso acontecesse mas não de uma maneira tão rápida como aconteceu, que com certeza vai mudar o patamar do clube que há dois anos atrás nem série tinha. Tivemos que conquistar um título regional para ir a Série D, e logo conquistamos o acesso a Série C e depois o título de campeão da Série D, então foi uma ascensão meteórica - disse o técnico. 

Hoje, Gerson é o treinador com mais tempo à frente de uma equipe em todas as divisões, sendo a Séries A, B e C, somando 2 anos e seis meses no comando do Operário no dia 23, um dia após a decisão da Série C, em Cuiabá. 

- Não é uma situação comum no futebol brasileiro e a gente fica muito feliz de poder atingir uma marca como essa em um clube que está crescendo e buscando melhorar sempre - ressaltou Gerson. 

Auxiliar e técnico, hoje, adversários

Em 2015, quando foi esteve na campanha gloriosa e, para muitos, o primeiro título da equipe, o atual treinador foi auxiliar técnico de Itamar Schülle. Não somente no Fantasma, mas em outros clubes os dois trabalharam juntos. Contudo, chegou um momento em que se separaram e ambos foram trilhar seus caminhos só. Hoje, são adversários na final da Série C

- Acho que é uma coisa legal ter convivido com ele alguns anos e ter participado da comissão e hoje a gente ser adversário em uma final de competição nacional, então é legal, vai ser bom e a gente espera poder dar o nosso melhor e sair vencedor - comentou o técnico. 

Indagado se havia alguma vantagem ou desvantagem em ter tido esse convívio com o técnico adversário deste domingo (16), Gusmão disse que não havia isso, mesmo que acompanhasse de perto o que ele pensava de futebol, quando iniciou sua carreira procurou ter seu próprio estilo 

- Hoje em dia o futebol todo mundo assiste jogos do adversário, todo mundo conhece todo mundo, o Operário conhece o Cuiabá e o Cuiabá conhece o Operário. Independente de quem são os técnicos esse estudo é feito e como qualquer outra equipe, acho que ninguém tem vantagem - analisou o treinador. 

A primeira partida da decisão ocorre nesse domingo (16) entre Operário-PR e Cuiabá-MT, às 15h30. O site da CBF (www.cbf.com.br) transmite ao vivo o primeiro jogo do Campeonato Brasileiro Série C de 2018. 

 

PATROCINADORES

Futebol Brasileiro