Festa do título da Série C emociona torcida e jogadores do Amazonas

Festa do título da Série C emociona torcida e jogadores do Amazonas

Troféu foi entregue aos campeões pelo diretor de Competições da CBF, Julio Avellar, e pela diretora da Federação Amazonense de Futebol, Ennas Barreto

 

A festa dos campeões brasileiros da Série C de 2023, no domingo (22), foi repleta de abraços, beijos, choro, fotos e troca de mensagens com parentes. Em campo jogadores e comissão técnica do Amazonas correram em direção aos cerca de 100 torcedores do clube que ocupavam pequeno espaço do Estádio Augusto Bauer, em Brusque, para interagir nas comemorações.

“Nosso time comprou a ideia do nosso treinador. Quero agradecer a Deus, ao clube que tem mostrado a sua garra e ao nosso povo que tem nos ajudado muito. Coroamos nossa temporada com essa conquista. Feliz em ter feito o gol do título (o Amazonas venceu o Brusque por 2 a 1) e em ter terminado a competição como artilheiro”, disse Sassá, um dos mais festejados pela torcida.

Para o técnico Luizinho Vieira, a troféu da Série C é o resultado de uma soma de iniciativas da diretoria e da comissão técnica do clube:

“Contente por essa conquista inédita. Tivemos um começo difícil no quadrangular do acesso com duas derrotas, mas houve uma transformação dentro da nossa ideia de tentar fazer um futebol propondo o jogo. Fruto de um trabalho sério, com planejamento, com a diretoria presente e os jogadores correspondendo aos nossos métodos, Agora é comemorar e projetar 2024.”

Autor do primeiro gol do Amazonas na decisão, o argentino Diego Torres disse que o título brasileiro lhe enchia de orgulho e alegria e que esse sentimento era extensivo a seus parentes que moram na Argentina.

“Pelo ano que tivemos, foi a cereja do bolo. Ninguém acreditava na gente, depois de duas derrotas no quadrangular. Parabéns ao time todo, à torcida e ao povo amazonense. É muita emoção ganhar um título brasileiro”, comentou Diego.

Amazonas é campeão da Série C 2023 Amazonas é campeão da Série C 2023
Créditos: Leo Piva/CBF

INVESTIMENTO RECORDE

 A CBF fez um investimento recorde na Série C neste ano. A entidade investiu cerca de R$ 70 milhões. Jamais a Série C esteve tão valorizada.

Essa quantia recorde destinada aos 20 clubes da Série C de 2023 representa a soma das premiações e dos custos de todos os clubes com transporte, hospedagem, alimentação, além dos serviços de arbitragem e antidopagem.

Um dos responsáveis pela entrega das medalhas aos campeões e vices e também de levar a taça aos jogadores do Amazonas, o diretor de Competições da CBF, Julio Avellar, exaltou a importância dada pela entidade à Série C:

“A competição recebeu um investimento recorde da CBF de cerca de R$ 70 milhões, o que representou um aumento de 40% em cotas aos clubes com relação ao ano anterior. Sucesso técnico. Final em dois jogos emocionantes. O Amazonas está de parabéns pelo título, assim como Brusque, Operário-PR e Paysandu, que conseguiram bravamente o acesso à Série B.”

Amazonas é campeão da Série C 2023 Amazonas é campeão da Série C 2023
Créditos: Leo Piva/CBF

Ao lado de Julio Avellar, a diretora de Comunicação da Federação Amazonense de Futebol, Ennas Barreto, também teve papel relevante na organização da festa e participou da entrega da taça aos campeões. Depois, ainda sob o impacto da conquista, ela falou ao site da CBF.

“Um título inédito para o futebol amazonense. Nos enche de orgulho, já no primeiro ano da gestão do presidente Ednailson Rozenha (da federação amazonense). Foram bravos guerreiros esses jogadores, o clube também está de parabéns por ter alcançado esse feito histórico. Vamos comemorar muito”, disse Ennas.

Como bom anfitrião e desportista, o presidente da Federação Catarinense de Futebol, Rubens Angelotti, parabenizou o Amazonas pelo título sem deixar de destacar a grande campanha do Brusque na competição:

Ennas Barreto, diretora da Federação Amazonense de Futebol, e Rubens Angelotti, presidente da Federação Catarinense de Futebol: presentes no jogo final da Série C Ennas Barreto, diretora da Federação Amazonense de Futebol, e Rubens Angelotti, presidente da Federação Catarinense de Futebol: presentes no jogo final da Série C
Créditos: Leo Piva/CBF

“O Brusque nos ajuda a ter um futebol catarinense cada vez mais forte. Foi uma festa bonita, com as duas melhores equipes na decisão, em jogos equilibrados. Faz bem ao futebol brasileiro que outros centros, como o Estado do Amazonas, também cheguem ao topo.”

Em meio ao ambiente festivo no gramado do Estádio Augusto Bauer, á árbitra Edina Alves era bastante cumprimentada por sua atuação segura na final. Ao agradecer pelos elogios, fez questão de estendê-los a toda a equipe de arbitragem que atuou em Brusque.

“Trabalhar numa final de campeonato é sempre um desafio para nós, da arbitragem. Não importa qual divisão está em jogo. A responsabilidade é a mesma. Tenho certeza de que cumprimos com nosso dever mais uma vez”, declarou Edina.

Equipe de arbitragem que trabalhou na decisão da Série C, no jogo Brusque x Amazonas Equipe de arbitragem que trabalhou na decisão da Série C, no jogo Brusque x Amazonas
Créditos: Leo Piva/CBF

 


Veja mais

PATROCINADORES

Futebol Brasileiro Nike Guaraná Antartica Vivo Itaú Neoenergia Mastercard Gol Cimed Pague Menos TCL SEMP TechnoGym StatSports Kin Analytics Globus Italian Excellence