Juventude ganha do Cruzeiro em casa e entra no G-4 da Série B

Juventude ganha do Cruzeiro em casa e entra no G-4 da Série B

Juve bateu a Raposa por 1 a 0 e subiu para o quarto lugar. Além disso, Confiança derrotou o Oeste, e duelo entre CSA e Avaí acabou em 1 a 1. Confira os detalhes

Dia movimentado na Série B do Brasileirão! Neste sábado (16), três jogos foram realizados pela 35ª rodada da competição. O maior destaque é o Juventude, que venceu o Cruzeiro por 1 a 0 e entrou no G-4. Em outra partida, o Confiança visitou o Oeste e ganhou pelo mesmo placar. Já em Maceió, CSA e Avaí empataram em 1 a 1. Veja os detalhes dos confrontos:

+ Confira a tabela completa da Série B!

Juventude 1 x 0 Cruzeiro

Juventude venceu o Cruzeiro e entrou no G-4 da Série B Juventude venceu o Cruzeiro e entrou no G-4 da Série B
Créditos: Fernando Alves/AGIF

No Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS), o Juventude segurou a pressão do Cruzeiro e venceu em casa por 1 a 0, com gol de pênalti de Rafael Grampola. O resultado foi importantíssimo para o Juve, que chegou aos 55 pontos e assumiu o quarto lugar, dentro do G-4 da competição. A Raposa não tem mais possibilidades matemáticas de subir e está na 14ª colocação, com 44.

O Cruzeiro começou a partida tentando ameaçar e criou duas chances. Logo no primeiro minuto, Marcelo Carné pegou chute de William Pottker. Aos nove, o goleiro trabalhou em remate de longe feito por Giovanni. No entanto, quem saiu na frente foi o Juventude. Aos 20, Capixaba foi puxado por Matheus Pereira na área e o árbitro marcou pênalti. Na cobrança, Rafael Grampola encheu o pé e colocou o Juve em vantagem. Depois do gol, o confronto ficou estudado até a ida aos vestiários. A única oportunidade de maior perigo aconteceu em testada de Pottker, aos 40 minutos.

Na segunda etapa, Rafael Sobis balançou o barbante pelo Cruzeiro aos quatro minutos, mas a arbitragem pegou impedimento. A Raposa se manteve no ataque, e o centroavante levou perigo de novo aos 13 - desta vez, em chute perigoso salvo por Marcelo Carné. Da metade final em diante, só os visitantes atacaram. Aos 26, Sobis testou na rede pelo lado de fora. Depois, os mineiros assustaram em cabeceios de Manoel e Filipe Machado. Entretanto, a maior chance aconteceu aos 42: William Pottker carregou pela ponta direita, chutou da entrada da área e acertou o pé da trave. Porém, apesar de toda a pressão, o Juventude segurou a vitória por 1 a 0.

CSA 1 x 1 Avaí

CSA e Avaí empataram em 1 a 1 no Rei Pelé, pela 35ª rodada da Série B CSA e Avaí empataram em 1 a 1 no Rei Pelé, pela 35ª rodada da Série B
Créditos: Célio Júnior/AGIF

Em confronto de dois times que sonham com o acesso, CSA e Avaí empataram em 1 a 1 no Rei Pelé, em Maceió (AL) - Paulo Sérgio abriu o placar para o Azulão, mas Renato igualou pelo Leão. Com o resultado, os alagoanos deixaram o G-4 da competição e agora ocupam o quinto lugar, com 53 pontos. Os catarinenses, por outro lado, têm 49 e subiram para o sétimo lugar.

O primeiro ataque do jogo foi dos donos da casa, em chute perigoso de Yago aos quatro minutos. Na sequência, Valdívia respondeu pelos catarinenses, mas chutou ao lado do gol. Aos nove, Andrigo quase abriu o placar para o Azulão em desvio após cruzamento. Pouco depois, no entanto, o árbitro pegou mão de Betão em cabeceio de Cleberson e deu pênalti para o CSA. Na cobrança, aos 17 minutos, Paulo Sérgio bateu no canto esquerdo e marcou. Com vantagem no marcador, o time alagoano segurou a bola e limitou o Avaí a duas chances antes do intervalo, com Getúlio e Valdívia - esta última, aos 36, parou em boa defesa de Matheus Mendes.

Apesar disso, o Avaí voltou ligado para a segunda etapa e empatou logo no primeiro minuto. Após cruzamento de João Lucas no segundo pau, Renato desviou e marcou o gol. O ritmo da partida, no entanto, foi estudado. O Leão chegou novamente com o atacante, que driblou o goleiro aos dez, mas perdeu ângulo. Aos 30, Edilson bateu falta e Matheus Mendes fez a defesa. Já aos 37, foi a vez de Pedro Castro testar o arqueiro do Azulão. Os catarinenses ainda ficaram com um jogador a mais aos 44, depois de entrada forte de Rone em Edílson. Contudo, os visitantes não conseguiram exercer pressão e a igualdade se manteve até o fim.

Oeste 0 x 1 Confiança

Fora de casa, Confiança dominou e venceu o Oeste Fora de casa, Confiança dominou e venceu o Oeste
Créditos: Diogo Reis/AGIF

Com uma boa atuação na Arena Barueri, o Confiança visitou o já rebaixado Oeste e venceu por 1 a 0, com gol de pênalti de Reis aos 41 minutos do primeiro tempo. A vitória levou o Dragão ao 13º lugar, com 45 pontos, e distanciou a equipe da zona de descenso. Por sua vez, o Rubrão segue na lanterna, com 26 pontos.

O Confiança terminou a primeira etapa vencendo pelo placar mínimo, mas o marcador só não foi mais elástico por causa de Caíque França. O Dragão dominou as ações: a chance inicial saiu aos 13 minutos, quando Maurício errou o domínio e Bruno Paraíba chutou em cima do arqueiro. Aos 27, Reis fez a bola passar ao lado do gol. A partir daí, a pressão sergipana aumentou e Caíque França fez duas defesas incríveis em cabeceios de Guilherme Castilho e Nirley. O dono da meta do Oeste efetuou outra intervenção importante aos 39, desviando remate de Reis com a ponta dos dedos. No entanto, a arbitragem pegou toque de mão de Caio Vinícius aos 40 minutos e marcou pênalti para os visitantes. Na cobrança, Reis bateu no canto direito e abriu o marcador. O atacante ainda poderia ter ampliado em falta perigosa nos acréscimos, mas parou novamente no goleiro.

No segundo tempo, o panorama se manteve. O Confiança criou três chances em oito minutos, em chutes de Guilherme Castilho e Reis (duas vezes). Em rara chegada, o Oeste levou perigo em finalização de Pedrinho aos nove, mas a bola passou ao lado. Mais tarde, aos 23, Caíque Sá recebeu cruzamento e cabeceou no travessão. Aos 31, mais uma defesa importante de Caíque França em remate de Reis. Bem na partida, o atacante do Confiança chegou a balançar o barbante aos 34, mas estava em posição irregular e o gol foi anulado. Na jogada seguinte, Djalma Silva acertou a rede pelo lado de fora em bomba de longe. Já na reta final, o Rubrão buscou mais o ataque e tentou empatar, mas pouco criou.

PATROCINADORES

Futebol Brasileiro NIKE GUARANÁ ANTÁRTICA VIVO ITAÚ MASTERCARD GOL CIMED SEMP TCL FIAT PAGUE MENOS 3 CORAÇÕES TECHNOGYM STAT SPORTS