Prêmio Brasileirão 2018: Felipão, do Palmeiras, é escolhido o melhor técnico

Prêmio Brasileirão 2018: Felipão, do Palmeiras, é escolhido o melhor técnico

Com 23 jogos de invencibilidade, comandante do Palmeiras foi eleito o melhor treinador da competição

Felipão

Créditos: Cesar Greco/Palmeiras

Luiz Felipe Scolari tem uma carreira de sucesso. Conhecido dentro e fora do Brasil, o profissional já conquistou até a Copa do Mundo, em 2002, com a Seleção Brasileira. Mas quando se fala em Felipão, o Palmeiras é automaticamente associado ao treinador. Felipão está entre os grandes da rica história alviverde. O título de campeão brasileiro 2018 aumenta a idolatria. E resulta também no prêmio de melhor treinador da competição.

O Palmeiras entrou para o Campeonato Brasileiro 2018 como favorito. Com uma campanha irregular, a equipe foi ficando para trás na tabela de classificação e a desconfiança apareceu na Academia de Futebol. Houve uma troca de comando, que culminou na chegada de Felipão. A partir daí, o Verdão foi praticamente só alegria.

O treinador assumiu o time no dia 26 de julho. O Alviverde era o sexto colocado. O fim da competição resultou em título com uma rodada de antecedência, 23 jogos de invencibilidade e recorde histórico na competição.

Esta é a terceira passagem de Scolari pelo Palmeiras e o sexto título conquistado. As outras taças foram duas Copa do Brasil (1998 e 2012), um Rio-São Paulo (2000), uma Libertadores (1999) e Copa Mercosul (1998). Felipão, para sempre na história do Verdão.

O Prêmio Brasileirão é a cerimônia de entrega de troféus aos melhores do campeonato. No masculino, a eleição online é realizada com cerca de 10 mil profissionais de imprensa, capitães e treinadores dos 20 clubes, além de jogadores e comissão técnica da Seleção Brasileira. São 11 troféus para os atletas mais votados por posição, melhor técnico, artilheiro, revelação, craque do Brasileirão, craque da galera (escolha pelo Globoesporte.com), gol mais bonito (apontado pelos torcedores pelo Facebook da CBF), fair play, melhor árbitro e dois assistentes.

Neste ano, o Brasileiro Feminino A-1 também premiará as 11 jogadoras do time ideal, melhor treinador ou treinadora, artilheira, craque, revelação e fair play. Também está prevista a categoria Não é Só Futebol, que será destinada a uma atitude que transcende o campo de jogo, e uma grande homenagem da noite a um ídolo do futebol.

PATROCINADORES

Futebol Brasileiro