Clubes validam propostas para segunda etapa da concorrência pelos direitos internacionais e placas de campo

Clubes validam propostas para segunda etapa da concorrência pelos direitos internacionais e placas de campo

Em reunião, presidentes dos 20 clubes do Brasileirão apreciaram as propostas apresentadas na concorrência para comercialização dos direitos internacionais

Clubes validam propostas para segunda etapa da concorrência pelos direitos internacionais e placas

Clubes validam propostas para segunda etapa da concorrência pelos direitos internacionais e placas

Créditos: Laís Torres / CBF

Clubes validam propostas para segunda etapa da concorrência pelos direitos internacionais e placas

Clubes validam propostas para segunda etapa da concorrência pelos direitos internacionais e placas

Créditos: Laís Torres / CBF

Clubes validam propostas para segunda etapa da concorrência pelos direitos internacionais e placas

Clubes validam propostas para segunda etapa da concorrência pelos direitos internacionais e placas

Créditos: Laís Torres / CBF

Clubes validam propostas para segunda etapa da concorrência pelos direitos internacionais e placas

Clubes validam propostas para segunda etapa da concorrência pelos direitos internacionais e placas

Créditos: Laís Torres / CBF

Clubes validam propostas para segunda etapa da concorrência pelos direitos internacionais e placas

Clubes validam propostas para segunda etapa da concorrência pelos direitos internacionais e placas

Créditos: Laís Torres / CBF

Em reunião realizada nesta quinta-feira, 7, na sede da CBF, os presidentes dos 20 clubes da Série A do Campeonato Brasileiro apreciaram as propostas apresentadas na concorrência para comercialização dos direitos internacionais e placas de campo do Campeonato Brasileiro da Série A.

Após explanação dos consultores da Ernst & Young, auditoria contratada pela CBF para conduzir o processo de concorrência, cada participante teve a oportunidade de esclarecer dúvidas e emitir sua opinião sobre o processo.

O Diretor Executivo de Gestão, Rogério Caboclo, informou que a CBF não terá participação financeira nas receitas provenientes dos contratos em questão e direcionará aos clubes da Série B do Campeonato Brasileiro, a cada ano, o percentual de 10% a que a entidade tem direito.

Por deliberação dos clubes, as duas melhores propostas apresentadas para cada uma das propriedades foram comercialmente aprovadas e escolhidas para uma segunda etapa do processo, que consistirá no background check das empresas proponentes, comprovação das garantias financeiras, apresentação de capacidade técnica e aceitação dos termos contratuais, em conformidade com o edital e com o direcionamento jurídico da Comissão de Clubes.

Em nova reunião até o final do mês de fevereiro, o resultado da validação documental das empresas selecionadas será apresentado aos clubes para deliberação.

PATROCINADORES

Futebol Brasileiro