No clássico, Palmeiras joga no Allianz Parque pela primeira vez pelo Brasileiro Feminino A-1

No clássico, Palmeiras joga no Allianz Parque pela primeira vez pelo Brasileiro Feminino A-1

Pela primeira vez na história, a equipe feminina do Verdão mandará uma partida na casa do Alviverde paulista; adversárias são as Sereias da Vila.

Equipe feminina do Palmeiras treinou no Allianz Parque no início de 2020 Equipe feminina do Palmeiras treinou no Allianz Parque no início de 2020
Créditos: Priscila Pedroso/Palmeiras

Mais um grande estádio do futebol nacional receberá uma partida importante do Campeonato Brasileiro Feminino A-1. Nesta quinta-feira (24), às 15h, o Palmeiras encara o Santos no Allianz Parque, em São Paulo, que é a tradicional casa do Verdão nas competições masculinas. Em disputa estão três importantes pontos, já que as equipes têm objetivos claros na parte de cima da tabela. O duelo, válido pela décima rodada, terá transmissão ao vivo do Twitter do @BRFeminino.

Para as Sereias da Vila, o confronto é fundamental na briga pela liderança, já que a equipe está em primeiro, mas empatada em pontos com o Corinthians e à frente apenas no saldo de gols, somando oito vitórias e uma derrota. Já as palmeirenses ficam na sexta posição e vem de dois empates, com mais cinco vitórias e duas derrotas em nove partidas.

Thaís, zagueira e uma das capitãs da equipe alviverde, falou com exclusividade ao site da CBF sobre a expectativa para jogar o clássico no Allianz Parque, citando ainda a importância para o grupo de ter uma oportunidade como essa.

“As expectativas são sempre as melhores. Queremos desfrutar ao máximo dessa oportunidade de jogar no Allianz Parque. Vai ser algo muito marcante para todas nós. Sem dúvidas essa chance é um passo dado muito grande. Com isso, vemos que há muita evolução no futebol feminino e que as pessoas estão mais interessadas em querer e ajudar nesse crescimento”, disse a jogadora.

O diretor executivo de futebol feminino do Palmeiras, Alberto Simão, comentou sobre a iniciativa do clube de mandar uma partida do Brasileirão A-1 no estádio, explicando a decisão pelo clássico diante do Santos. No início do ano, antes da paralisação e do começo da temporada, as atletas já haviam realizado um treinamento na arena.

“Estava sendo construída dentro do Palmeiras uma oportunidade diferenciada para a estreia do feminino no Allianz. Estávamos buscando partidas de impacto, como finais ou semifinais, mas com a pandemia precisamos readequar. Então nada melhor do que jogar um grande clássico contra um grande time como o Santos. Vislumbramos a possibilidade de ser um grande clássico contra um time tão reconhecido como as Sereias da Vila para colocar à prova nosso time também. Acredito que foi uma boa escolha, pois ganha o futebol feminino. Será um dia marcante e histórico”, analisou Alberto.

Thaís foi capitã do Palmeiras contra o Corinthians pelo Brasileirão Feminino A-1 Thaís foi capitã do Palmeiras contra o Corinthians pelo Brasileirão Feminino A-1
Créditos: Rebeca Reis/Palmeiras

O dia do treino aberto, inclusive, marcou a zagueira Thaís, que se lembra bem da sensação de ver a torcida vibrar junto com as jogadoras. Apesar da ausência do público, já que o campeonato segue as recomendações de saúde por conta da pandemia do novo Coronavírus, ela sabe que será mais um dia especial.

“Com certeza todos os jogos assistidos no Allianz são marcantes. Mas, realmente, o que mais me marcou foi a nossa apresentação nele, com o treino aberto para a torcida. Foi uma sensação incrível, onde pudemos aproveitar aquele momento e sentir o carinho da torcida”, lembrou.

Alberto Simão aproveitou ainda para citar que partidas no Allianz estão dentro do planejamento do clube, principalmente as de maior importância. Desta forma, a ideia é que elas sigam jogando em Vinhedo, casa da equipe feminina desde o ano passado, mas passem a atuar com maior frequência no estádio do Verdão.

“Temos um contrato com a prefeitura de Vinhedo, mas existe um planejamento dentro do clube para levarmos jogos de peso para a nossa casa, que é o Allianz. Isso aconteceu contra o Santos e vamos escolher outros também, principalmente importantes contra rivais tradicionais. Que a gente possa levar para a nossa casa e, a partir disso, sempre ter jogos com frequência”, concluiu o diretor.

Pensando no clássico e nas metas para a temporada, Thaís destacou a importância da vitória jogando em casa, principalmente contra um adversário que também briga na parte de cima da tabela de classificação.

“Não vai ser e nunca é um jogo fácil, ainda mais se tratando de um clássico. Sempre entramos em campo para dar o nosso melhor em cada jogo, o objetivo é fazer a nossa melhor partida e entrar como se estivéssemos em uma final. Vamos colocar em prática tudo o que trabalhamos para sair com o resultado positivo”, completou Thaís.

PATROCINADORES

Futebol Brasileiro Nike Itaú VIVO Guaraná Antártica Mastercard GOL CIMED Semp TCL FIAT 3 Corações Techno GYM STAT Sports