Prêmio Brasileirão 2019: Luciana, da Ferroviária, melhor goleira

Prêmio Brasileirão 2019: Luciana, da Ferroviária, melhor goleira

Destaque na posição, goleira fechou o gol das Guerreiras Grenás e foi a melhor em 2019

Prêmio Brasileirão 2019 Prêmio Brasileirão 2019
Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

Os olhos atentos de Luciana sabiam o que estava por vir naqueles 90 minutos no Parque São Jorge. Depois de muitas defesas difíceis, mais uma disputa de pênaltis. A terceira consecutiva na competição. Tamires de um lado, a goleira do outro. As mãos no joelho e o olhar fixo na jogadora adversária. A lateral-esquerda do Corinthians correu e chutou, mas a arqueira se esticou para o lado direito e espalmou a bola. Ajoelhada, agradeceu. Depois, o chute para fora colocou a taça nas mãos de Luciana.

"A goleira que é monstra demais, fechou o gol da Ferroviária e salvou por várias vezes". Assim foi narrada a entrega da taça do Campeonato Brasileiro Feminino A-1. Enquanto Lucana erguia o título junto com a capitã Maglia, a narradora da partida lembrava os feitos da jogadora durante a temporada. Campeã e agora eleita a melhor de sua posição no Brasileirão. Se lá atrás teve motivos para pensar em desistir, 2019 mostrou a Luciana que o futebol ainda reserva grandes surpresas.

– Fico bem feliz. Foi um ano que a gente batalhou muito. Eu em especial também me dediquei bastante. Sempre visando o título, mas nunca pensando em troféu individual. Sempre em equipe. Mas graças a Deus isso veio a se consagrar, então mostra que meu trabalho, com minha treinadora Vanessa, das meninas que vêm junto comigo, isso vem dando muito fruto – afirmou a jogadora.

 

Aos 32 anos, a mineira é a única jogadora da história do Brasileiro Feminino a conquistar o bicampeonato pela mesma equipe. Em 2014, ficou com o troféu ao derrotar o Kindermann. Em 2019, repetiu o feito, desta vez diante do alvinegro paulista. Lá atrás, pensou em desistir quando recebeu críticas após a Copa do Mundo de 2015. Porém, o destino trazia um futuro de glórias.

“A melhor goleira do mundo”, como diz a faixa feita pela torcida das Guerreiras Grenás, começou no Atlético-MG, mas logo chegou ao futebol paulista. Com longa história na Ferroviária, ela também passou pelo Rio Preto, onde foi vice-campeã brasileira em 2016.

PATROCINADORES

Futebol Brasileiro Nike Itaú VIVO Guaraná Antártica Mastercard GOL CIMED Semp TCL FIAT 3 Corações Techno GYM STAT Sports