Com auxílio do Fundo de Legado da Copa do Mundo, CBF proporciona ano inédito ao futebol feminino

Com auxílio do Fundo de Legado da Copa do Mundo, CBF proporciona ano inédito ao futebol feminino

Em solo nacional, o futebol feminino se fortaleceu com a entrada de clubes de camisa e a realização do Brasileiro Feminino A1, A2, Sub-18 e, em breve, Sub-16

Final do Campeonato Brasileiro Feminino A-1 Corinthians x Ferroviária Final do Campeonato Brasileiro Feminino A-1 Corinthians x Ferroviária
Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

O ano de 2019 é para ficar marcado na história do futebol feminino. Comprometida com o crescimento da modalidade, a CBF promoveu as maiores edições já disputadas dos Campeonatos Brasileiros Femininos A1, A2 e Sub-18. Financiada pelo Fundo de Legado da Copa do Mundo de 2014, a entidade realizou um investimento inédito nas edições deste ano com o aumento de equipes, jogos e transmissões.

Em 2019, o número de jogos entre as três divisões cresceu de 201 para 344 partidas. Ainda neste ano, a CBF irá realizar a primeira edição do Brasileiro Feminino Sub-16, contemplando a segunda competição nacional de base feminina. As Séries A1 e A2 ganharam novos formatos, tornando o campeonato mais equilibrado e proporcionando rodadas emocionantes.

O investimento do Fundo de Legado da Copa do Mundo de 2014 contemplou a logística dos jogos, como transporte e hospedagem, remuneração da arbitragem, disponibilidade das ambulâncias, transmissões das partidas e outros custos operacionais.

Fundo de Legado da Copa do Mundo 2014 proporciona ano inédito do futebol feminino Fundo de Legado da Copa do Mundo 2014 proporciona ano inédito do futebol feminino
Créditos: CBF/Thaís Magalhães

Vale lembrar que a CBF passou a exigir os requisitos Programa de Licenciamento de Clubes. Em solo nacional, o futebol feminino se fortaleceu com a entrada de clubes de camisa da série A disputando todas as divisões do Brasileiro Feminino.

Na série A1, a Ferroviária foi campeã ao quebrar duas marcas importantes, com a primeira técnica comandando uma equipe ao título e o inédito bicampeonato da competição. Já na série A2, o São Paulo conquistou o título no seu primeiro ano na modalidade. Na última semana, foi a vez do Internacional levantar o troféu na edição de estreia do Sub-18

Fundo de Legado da Copa do Mundo 2014 proporciona ano inédito do futebol feminino Fundo de Legado da Copa do Mundo 2014 proporciona ano inédito do futebol feminino
Créditos: CBF/Thaís Magalhães

Do ponto de vista da atenção do torcedor, pela primeira vez, a competição contou com mais de 60% dos jogos transmitidos. O torcedor pôde vibrar e acompanhar a série A1, A2 e Sub-18 pela TV Bandeirantes, Twitter e MyCujoo. No total, foram 229 jogos ao vivo. Destaque para o Brasileiro Feminino A1 que atingiu números expressivos com 12,8 milhões de pessoas alcançadas com as transmissões dos jogos.

Fundo de Legado da Copa do Mundo 2014 proporciona ano inédito do futebol feminino Fundo de Legado da Copa do Mundo 2014 proporciona ano inédito do futebol feminino
Créditos: CBF/Lucas Figueiredo

Transmissões:  229 transmissões

Série A1

Twitter: 23 transmissões
TV Bandeirantes: 8 transmissões
MyCujoo: 48 transmissões

Série A2

TV Bandeirantes: 4 transmissões
MyCujoo: 61 transmissões

Sub-18
MyCujoo: 83 transmissões
Globoesporte.com: 2 transmissões

 

PATROCINADORES

Futebol Brasileiro Nike Itaú VIVO Guaraná Antártica Mastercard GOL CIMED Semp TCL FIAT 3 Corações Techno GYM STAT Sports