Humilde, Chicão mostra visão e sabedoria para a final do Feminino A-1

Humilde, Chicão mostra visão e sabedoria para a final do Feminino A-1

Treinador está na sua terceira final no comando do Rio Preto e mostra, com exclusividade para a CBF, filosofia utilizada para levar o clube ao título

Chicão Técnico Rio Preto

Créditos: CBF TV

Neste sábado (20) é dada a largada para a grande final do Brasileiro Feminino A-1. Frente a frente o campeão em 2015 e finalista pela terceira vez, Rio Preto, e o vice-campeão na temporada passada e atual campeão da Libertadores, Corinthians. O palco é o Estádio Anísio Haddad, em São José do Rio Preto (SP), e o início está marcado para 15h. Contudo, um ingrediente a mais dá mais emoção nessa decisão. E é o técnico Chicão, do Rio Preto. Em sua terceira final frente ao Glorioso, o treinador carrega com ele humildade, experiência, inteligência e tato.

É justamente esta última palavra que melhor define Chicão frente à equipe feminina do São José do Rio Preto: Chicão tem tato. Chicão tem feeling. 

Um grande exemplo disso se dá ao fato de ter percebido na volante Lelê um grande potencial como atacante. Ainda neste ano atuando na antiga posição, Chicão observou que a atleta tinha uma boa estrutura física e bom arremate ao gol, além de que, quando as adversárias iam ao combate, precisava-se de duas ou três defensoras para recuperar a bola de Lelê. 

– Precisei insistir para levá-la para o ataque e o resultado está aí: Lelê é a terceira maior artilheira do país! – cita o professor, orgulhoso. 

Além do tato apurado e o comando de 19 anos frente ao grupo, algo que não pode-se deixar de citar é a colaboração de sua esposa Doroteia, que atua como coordenadora da equipe feminina do Rio Preto Esporte Clube. Casados há 36 anos, a parceria de sucesso nos bastidores e na beira do campo ajuda a justificar o fato do Glorioso estar presente na disputa de mais uma final do Campeonato Brasileiro Feminino de futebol.

Na véspera da grande final, Chico citou, com exclusividade ao site da CBF, que a garra, humildade e muita motivação foram essenciais para que chegassem à mais uma decisão, a terceira do treinador frente ao Rio Preto. 

– Jamais entramos em campo pensando em como seria a derrota, só entramos com o pensamento voltado para a vitória. As meninas são muito unidas, estamos sempre juntos, conversando mas não esperávamos nesta temporada ir tão longe e mais uma vez estar na final – destacou o técnico. 

"Pai" do projeto que nasceu em 1999 e elevou ao ponto máximo do Brasil o futebol feminino do interior de São Paulo, Francisco conta também com a participação de três filhas muito engajadas no futebol feminino.  Após conquistar o campeonato de 2015 e o vice em 2016, Chicão e suas guerreiras tentarão logo mais, no jogo de ida contra o Corinthians, às 15h (horário de Brasília), no Estádio Anísio Haddad, em São José do Rio Preto (SP), fechar mais um ciclo da maior competição de futebol feminino do país elevando o Rio Preto ao topo.

A primeira partida da grande final do Brasileiro Feminino A-1 será transmitida pelos perfis oficiais da CBF no Facebook, Twitter, YouTube, ou no site oficial da entidade, com narração de Leandro Mamute, comentário de Felipe Colim e repórter de campo com Luciana Zoigab. 

PATROCINADORES

Futebol Brasileiro