Técnica Carine Bosetti comanda Napoli na conquista inédita do Brasileirão Feminino A2

Técnica Carine Bosetti comanda Napoli na conquista inédita do Brasileirão Feminino A2

Presente desde a fundação do time, em 2017, técnica exalta comprometimento do elenco na disputa pelo título.

Final do Campeonato Brasileiro Feminino A-2: Botafogo-RJ x Napoli-SC Final do Campeonato Brasileiro Feminino A-2: Botafogo-RJ x Napoli-SC
Créditos: Thais Magalhães/CBF

O dia 31 de janeiro de 2021 vai ficar marcado na história da Associação Napoli Caçadorense. Foi em meio ao sol do verão carioca que a equipe de Caçador, município com cerca de 80 mil habitantes, em Santa Catarina, conquistou o título do Campeonato Brasileiro Feminino A2 2020. No Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ), elas superaram, novamente, o Botafogo, por 2 a 1, e levantaram a taça.

Uma emoção enorme para a técnica Carine Bosetti, presente no Napoli desde a sua fundação, em 2017. Antes de assumir a área técnica, ela foi jogadora do Kindermann, também de Caçador-SC, e, hoje, se emociona com o primeiro título nacional da equipe que possui um elenco jovem e sonhador.

“O nosso grupo é muito jovem, nós temos poucas meninas que haviam vivenciado essa competição a nível de Brasil. Mas é um grupo de muita qualidade. Nós acreditamos desde o início no grupo e no trabalho. As meninas acreditaram muito no potencial delas e, graças a Deus, deu certo. É um motivo de grande alegria comemorar esse título”, declarou a comandante.

Final do Campeonato Brasileiro Feminino A-2: Botafogo-RJ x Napoli-SC Carine, apreensiva, aguardando o final do jogo contra o Botafogo pela Final do Brasileiro Feminino A2 2020
Créditos: Thais Magalhães/CBF

Mesmo com o pouco investimento, Carine destaca que a garra das jogadoras fizeram que o Napoli não desanimasse ao longo da competição. Projetando a nova temporada no Feminino A1, que já está batendo à porta, a técnica admite que será necessário investimento para que a equipe de Caçador possa sonhar mais alto.

“Eu joguei muitos anos no Kindermann, com o Napoli eu atuei mais na área técnica. Nós passamos muitas dificuldades até hoje, nós precisamos muito de apoio, de patrocinadores e de pessoas que invistam no projeto. Acredito que seremos um dos menores investimentos da Série A1, mas, para mim, é uma sensação muito boa por estar desde o início do projeto lutando pelo Napoli para melhorar em estrutura e buscar ser uma equipe competitiva no cenário nacional e também na Série A1”, finalizou Carine.

PATROCINADORES

Futebol Brasileiro NIKE GUARANÁ ANTÁRTICA VIVO ITAÚ MASTERCARD GOL CIMED SEMP TCL FIAT PAGUE MENOS 3 CORAÇÕES TECHNOGYM STAT SPORTS