Brasileirão Feminino Neoenergia: Capitã do Palmeiras, Agustina cita força da equipe e vê evolução do futebol feminino no Brasil

Brasileirão Feminino Neoenergia: Capitã do Palmeiras, Agustina cita força da equipe e vê evolução do futebol feminino no Brasil

Zagueira relembrou campanha até a final do Brasileirão Neoenergia e ressaltou o momento atual vivido pelo futebol feminino no Brasil.

Media Day - Brasileirão Feminino Neoenergia Media Day - Brasileirão Feminino Neoenergia
Créditos: Luiza Moraes / Staff images Woman / CBF

O Brasileirão Feminino Neoenergia 2021 tem sido especial para o Palmeiras. Dono da segunda melhor campanha do campeonato, o Alviverde vai em busca do título inédito diante do Corinthians, a partir do próximo domingo. Mas antes da bola rolar para a decisão, a capitã Agustina participou, nesta sexta-feira (10), do lançamento oficial da final do Brasileirão Feminino Neoenergia 2021.

Em entrevista coletiva, a zagueira frisou o suporte recebido nesta temporada, e a preparação das partes física, técnica e tática, como os pontos fortes responsáveis por levar o Palmeiras até a final. Além disso, Agustina disse que o foco em um futebol dinâmico e intenso foi essencial para as atletas se manterem bem fisicamente durante toda a competição.

“O Palmeiras, em um todo, foi muito importante durante esse ano, não só na parte física, técnica e tática, como na direção. A gente tem um suporte muito grande e isso foi uma das coisas que fizeram a equipe ser diferente esse ano. Em relação ao futebol, o nosso é muito dinâmico e intenso, por isso, fisicamente, temos que estar muito bem. Esse também foi um diferencial durante essa temporada, e fez com que o nosso jogo fosse difícil para as outras equipes”, disse a xerife.

Pela primeira vez, a final do Brasileiro Feminino Neoenergia será protagonizada por um dérbi paulista, um momento histórico para o futebol feminino. Agustina falou sobre a importância dessa decisão, destacou o quanto a categoria tem evoluído no Brasil, e como isso influencia positivamente outros países.

“Viver esse momento é um privilégio para nós, temos que estar felizes por isso estar acontecendo. O futebol feminino está crescendo e tem meninas que não conseguiram vivenciar o que estamos vivendo hoje. Isso que está acontecendo no Brasil, eu desejo levar para a Argentina. Não é só o futebol brasileiro que cresce, mas também o Sul-Americano. Então, desejo que essas situações se repitam”, falou a zagueira argentina.

Media Day - Brasileirão Feminino Neoenergia Agustina e o técnico Ricardo Belli, no Media Day do Brasileirão Feminino Neoenergia
Créditos: Luiza Moraes / Staff images Woman / CBF

Na decisão, o Corinthians terá o direito fazer o segundo jogo em casa, por ter feito a melhor campanha ao longo da competição. Apesar da dificuldade do confronto, Agustina diz que a equipe palmeirense tem estudado as fraquezas das adversárias e se concentrará nos detalhes para conquistar o título.

“A gente sabe da qualidade do Corinthians, sabemos que tem peças individuais e grupais. É um time muito forte, mas a gente as estuda e, assim como sabemos o ponto forte delas, sabemos também o ponto fraco. Então é se concentrar nos detalhes e focar no nosso jogo para o resultado ser positivo para nós”, pontuou a capitã.

A aguardada final do Campeonato Brasileiro Feminino A-1 se inicia no próximo domingo (12), às 21h, no Allianz Parque. O confronto de volta entre Corinthians e Palmeiras, que definirá o campeão de 2021, será disputado no dia 26 de setembro, às 20h, na Neo Química Arena, também em São Paulo. As partidas terão transmissão do SporTV, Band, TikTok/CBF e TikTok Desimpedidos.

Media Day - Brasileirão Feminino Neoenergia Media Day - Brasileirão Feminino Neoenergia
Créditos: Luiza Moraes / Staff images Woman / CBF

PATROCINADORES

Futebol Brasileiro nike guarana antarctica vivo itau mastercard voe gol bitci free fire kwai grupo cimed fiat pague menos semp tcl cafe 3 corações techno gym stats ports kin analytics globus brasil