Corinthians: a trajetória até a grande final

Corinthians: a trajetória até a grande final

Técnico Arthur Elias fala sobre o caminho do Timão até a decisão do Brasileiro Feminino A-1

Corinthians - Série A-1 Brasileiro Feminino Corinthians - Série A-1 Brasileiro Feminino
Créditos: Jefferson Bernardes/ALLSPORTS

Foram 19 partidas, 15 vitórias, um empate e somente três derrotas ao longo de todo o campeonato. Assim o Corinthians chegou até o último e decisivo jogo do Brasileiro Feminino Série A-1. Com a melhor campanha da Primeira Fase, o ataque mais efetivo e a defesa menos vazada, a equipe do técnico Arthur Elias deixou claro que iria brigar pelo título desde o início da competição.

– O fator que nos levou a essa condição (melhor campanha) foi nosso pensamento de jogarmos sempre coletivamente com boa sincronia em todos os momentos dos jogos. Acho que a campanha e a consistência do time são mais convincentes do que analisar qualquer partida isolada da Primeira Fase – disse o comandante em entrevista ao site da CBF.

No primeiro duelo do mata-mata do torneio, o Timão encontrou dificuldades diante do bom time da Ferroviária. Mas, com equilíbrio e as doses certas de experiência e juventude, o Alvinegro conseguiu uma vitória de virada por 2 a 1. Já no confronto de volta, a equipe venceu e convenceu: 4 a 0 Corinthians.

– Para as quartas de final sabíamos que enfrentaríamos um time que tenta manter a posse de bola e é bastante técnico. No jogo em Araraquara, saímos perdendo depois de desperdiçarmos um pênalti e conseguimos virar com uma estratégia de manter sempre uma marcação alta e tirar a posse da Ferroviária. No jogo da volta as atletas foram fantásticas e vencemos merecidamente.

"O momento de maior superação"

O maior desafio corintiano veio nas Semifinais. Contra o Rio Preto, o Timão perdeu a primeira partida por 2 a 1 e foi para o jogo da volta precisando reverter o placar. Mas, atuando em casa, o Corinthians conseguiu a vitória por 1 a 0 e carimbou a vaga para final.

– Sem dúvida o momento de maior superação foi contra o Rio Preto. Além do resultado negativo na primeira partida, o Rio Preto conseguiu se impor contra nós de uma maneira que nenhuma equipe conseguiu durante todos os nossos jogos. Mas, entre uma semifinal e outra tivemos uma semana para trabalhar e isso fez toda diferença. Em casa, jogamos muito bem, a estratégia foi bem realizada e as atletas tiveram muita garra e controle emocional, que eram duas coisas muito importantes para vencermos o jogo e nos classificarmos para a final.

O ato final

Mais uma vez precisando reverter o resultado, o Alvinegro tem uma carta na manga: a Arena Barueri. Como mandante, a equipe segue com 100% de aproveitamento – nove jogos e nove vitórias.

– Nosso mando de campo tem feito a diferença. Vencemos todos os jogos em casa no campeonato porque as jogadoras se sentem bem jogando lá. Temos um ótimo gramado e uma atmosfera muito positiva que construímos ao longo do ano.

A vitória do Santos por 2 a 0 na primeira partida da final não diminui a confiança do treinador corintiano, pelo contrário. Nessas condições, o título seria ainda mais especial.

– Fizemos um grande campeonato e isso nos dá toda confiança para acreditarmos que podemos ser campeões. Depois do resultado da primeira partida, só podemos pensar que conquistar o título fará ser ainda mais merecido e inesquecível. Aproveitamos muito bem todos os dias de treinos e tenho a certeza que as jogadoras estão preparadas. Eu confio muito no que elas são capazes de fazer – declarou Arthur Elias.

A grande final do Brasileiro Feminino A-1 será nesta quinta-feira (20), às 18h, na Arena Barueri (SP).

Confira toda a caminhada do Corinthians até a decisão

PATROCINADORES

Futebol Brasileiro Nike Itaú VIVO Guaraná Antártica Mastercard GOL CIMED Semp TCL FIAT 3 Corações Techno GYM STAT Sports