Comissões Técnicas das Seleções Femininas de base acompanham 'in loco' Campeonato Brasileiro Sub-16

Comissões Técnicas das Seleções Femininas de base acompanham 'in loco' Campeonato Brasileiro Sub-16

Técnica Simone Jatobá, auxiliares Jéssica de Lima e Lindsay Camila, além da preparadora de goleiras Maravilha, estão em Sorocaba para observar competição.

Comissão Técnica das Seleções Femininas Sub-20 e Sub-17 acompanham Brasileiro Feminino Sub-16, em Sorocaba Comissão Técnica das Seleções Femininas Sub-20 e Sub-17 acompanham Brasileiro Feminino Sub-16, em Sorocaba
Créditos: Leandro Lopes/CBF

De olho no próximo ciclo das Seleções Femininas Sub-20 e Sub-17, o Campeonato Brasileiro Feminino Sub-16 conta com observadoras de peso! Durante toda a competição, a técnica Simone Jatobá, as auxiliares Jéssica de Lima e Lindsay Camila, a preparadora de goleiras Marlisa Maravilha, e o fisiologista João Guilherme Chiminazzo, acompanham in loco todos os jogos da competição. O torneio de base começou no dia 12 de dezembro, e tem a final marcada para este domingo (20), em Sorocaba (SP). 

Com o cancelamento dos Mundiais Sub-20 e Sub-17 e o adiamento do Sul-Americano para o próximo ano, as comissões técnicas das Seleções Brasileiras já buscam talentos para compor o novo ciclo das categorias. Com a possibilidade de acompanhar 22 jogos in loco e ter a oportunidade de observar 12 equipes diferentes em campo, a técnica Simone Jatobá já visualiza novos talentos que poderão compor o novo planejamento da Seleção a partir de 2021.

"Oportunidade melhor não teria agora nesse princípio de novo ciclo e final de ano também. As 'melhores' estão aqui, mas a gente acredita que há também melhores espalhadas pelo Brasil. Esse Brasileiro Sub-16 é a competição que a gente realmente precisa para dar o ponta pé inicial para o novo ciclo", destaca.

Comissão Técnica das Seleções Femininas Sub-20 e Sub-17 acompanham Brasileiro Feminino Sub-16, em Sorocaba Comissão Técnica das Seleções Femininas Sub-20 e Sub-17 acompanham Brasileiro Feminino Sub-16, em Sorocaba
Créditos: Adriano Fontes/CBF

A auxiliar da Seleção Sub-17, Lindsay Camila, destaca a oportunidade de observar atletas de diferentes estados do Brasil em um mesmo local, já que a competição tem sede única e todas as 12 equipes estão concentradas em Sorocaba (SP). Apenas a final e a disputa do terceiro lugar serão no Estádio Walter Ribeiro, os 20 duelos classificatórios tiveram como palco o CT Sorocaba Conventions Center, que conta com estrutura de três campos. 

"Há vários jogos no mesmo local e nós quatro da comissão técnica estamos observando todos os jogos, avaliando quase todas as meninas do Brasil todo. Agora, vamos começar o trabalho do ciclo de meninas nascidas até 2005 para focarmos nas competições internacionais", conta. 

 

Para Simone Jatobá, o Brasileiro Feminino Sub-16 de 2020 já demonstra um avanço de nível técnico e tático das equipe, se comparada a primeira edição do torneio, em 2019. Para ela, essa evolução se deve a manutenção do investimentos nas categorias de base e a introdução, cada vez mais cedo, de meninas no futebol.

"Vimos uma evolução muito grande, técnica e tática, e de intensidade também, embora aqui em Sorocaba faça muito calor. A gente percebe que independente da idade delas, que é entre 15 e 16 anos, a intensidade está maior. Se comparado ao ano passado a evolução é bem visível, as atletas estão evoluindo cada dia mais", aponta.

Para finalizar os trabalhos de observação, neste domingo (20), a comissão técnica terá a oportunidade de acompanhar a grande final entre Internacional x Minas Brasília, às 15h, no Estádio Walter Ribeiro. Mais cedo, às 10h, São Paulo e Santos protagonizam a disputa do Terceiro Lugar, no mesmo local da decisão. As duas partidas serão transmitidas ao vivo pelo MyCujoo. 

Comissão técnica da Seleção Sub-17 acompanha os jogos do Brasileiro Sub-16 em Sorocaba Comissão técnica da Seleção Sub-17 acompanha os jogos do Brasileiro Sub-16 em Sorocaba
Créditos: Leandro Lopes

 

 

PATROCINADORES

Futebol Brasileiro