Aline Pellegrino elogia evolução do Brasileiro Feminino Sub-16 e faz balanço positivo da edição 2021

Aline Pellegrino elogia evolução do Brasileiro Feminino Sub-16 e faz balanço positivo da edição 2021

Coordenadora de Competições Femininas da CBF, Aline elogiou o nível apresentado na edição de 2021 e ressaltou que o Brasileiro Feminino Sub-16 tem margem para evoluir ainda mais.

Aline Pellegrino elogia evolução do Brasileiro Feminino Sub-16 e faz balanço positivo da edição 2021 Créditos: Adriano Fontes/CBF

Neste domingo (4), mais uma edição do Campeonato Brasileiro Feminino Sub-16 foi concluída. Para coroar a edição de 2021, Corinthians e Internacional protagonizaram uma decisão de alto nível, decidida nos pênaltis em favor do Timão. Coordenadora de Competições Femininas da CBF, Aline Pellegrino elogiou o rendimento apresentado durante o torneio nacional desta temporada e ressaltou que ainda há margem para uma evolução ainda maior.

Diretamente de Sorocaba, São Paulo, Aline acompanhou de perto a final entre as Gurias Coloradas e as Brabinhas do Timão. Atenta aos detalhes ao longo da competição, a Coordenadora da CBF fez um balanço positivo do Brasileiro Feminino Sub-16 em 2021.

“Fico muito feliz de ver um jogo como foi essa final, com duas grandes equipes, um jogo tecnicamente muito bom e ainda com a emoção da disputa de pênaltis. O saldo da competição é muito positivo pois claramente todas as equipes evoluíram bastante da edição passada. Acredito que a nossa entrega enquanto organização também melhorou, ter esses dois jogos no SporTV valoriza muito o trabalho dessas jovens atletas que já mostram o quanto tem potencial”, declarou Pellegrino.


Créditos: Adriano Fontes/CBF

A consolidação das competições de base é fundamental no processo de fomento do futebol feminino no Brasil. Com essa premissa em mente, Aline Pellegrino trabalha para que as edições futuras sejam ainda mais competitivas e alcancem cada vez mais uma audiência maior, além de abranger o máximo de clubes possíveis, a fim de formar jogadoras com o melhor preparo e respaldo desde a base.

“Acredito que o maior desafio para enraizar de uma vez por todas o futebol feminino no Brasil, passa pela consolidação das categorias de base e as competições tem papel fundamental nesse processo. Vejo uma evolução muito grande nessas três edições do Sub-16 e temos muita margem de crescimento para as edições futuras no que diz respeito a organização. Precisamos ter todas as equipes que disputam as competições nacionais femininas adultas com o projeto da categoria de base e iremos trabalhar juntos com os clubes e federações nesse processo tão importante”, concluiu.


Créditos: Adriano Fontes/CBF

PATROCINADORES

Futebol Brasileiro nike guarana antarctica vivo itau mastercard voe gol bitci free fire kwai grupo cimed fiat pague menos semp tcl cafe 3 corações techno gym stats ports kin analytics globus brasil