Bicampeão do e-Brasileirão, HenrykinhO lembra finais e fala de sonho realizado

Bicampeão do e-Brasileirão, HenrykinhO lembra finais e fala de sonho realizado

Vencedor do título em 2017 e 2018, o jogador de 19 anos representa o Cruzeiro e quer fazer história no torneio

Henrykinho, do Cruzeiro, Campeão do E-Brasileirão 2017 Henrykinho, do Cruzeiro, Campeão do E-Brasileirão 2017
Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

Cláudio Henrique Silva Mesquita. Talvez você não conheça esse nome de primeira. É provável, já que foi com o apelido que ele ficou famoso nos jogos digitais. Aos 19 anos, HenrykinhO tem uma longa história com o e-Brasileirão. Se hoje defende as cores do gigante espanhol Barcelona, o jovem lembra bem das oportunidades que conquistou ao brilhar com a camisa do Cruzeiro, sendo bicampeão do principal torneio nacional de PES. Depois de bater na trave em 2016, o cruzeirense levantou as taças de 2017 e 2018. Ao site da CBF, ele fez a promessa: vai brigar forte pelo tri.

- Foi uma experiência incrível. Meu sonho de criança sempre foi jogar no Cruzeiro, mas eu não esperava que fosse no futebol digital. O e-Brasileirão me proporcionou isso e pude defender o meu clube do coração, time da minha família toda. É um sentimento de realização que tenho, ainda mais por ser bicampeão. Vou participar da edição em 2020 e buscar o tricampeonato, já que não pude participar da fase presencial no último ano por compromissos profissionais. Esse ano estarei na disputa e vou tentar recuperar meu posto de campeão. Tenho sede de vencer e gosto de ser favorito. Isso me motiva a trabalhar e treinar mais - afirmou.

Natural de Belo Horizonte, Henrique começou a disputar as seletivas do e-Brasileirão aos 15 anos. Apoiado pelo pai em pleno Mineirão, ele venceu as seletivas do Cruzeiro pela primeira vez em 2016. Desde então, não parou mais. Logo na primeira edição, chegou à decisão da fase final contra Guilherme Fonseca, o GuiFera, do Santos, mas acabou derrotado em uma dura disputa com placar agregado de 5 a 4. Isso só o motivou mais para o ano seguinte.

e-Brasileirão no Estádio Mineirão, em Belo Horizonte HenrykinhO e seu pai na primeira seletiva do e-Brasileirão
Créditos: Fernando Torres/CBF

Em 2017, HenrykinhO era o participante mais jovem, com 16 anos, e foi avançando bem durante as etapas. A grande decisão teve o duelo contra o Atlético-GO de Wálber Mendes, jogador de 25 anos que apareceu como surpresa durante a fase presencial. O placar agregado ficou em 4 a 0 e o cruzeirense levou a primeira taça.

- Lembro muito bem como foram as finais que venci, não tem como esquecer. Em 2017, a final foi contra o Wálber, um jogador renomado. Mas ele estava com o Atlético-GO e tinha um time inferior ao meu. Isso não o afetou muito, pois eliminou vários bons jogadores nas etapas anteriores. Mas eu sabia que se pressionasse e não desse muito espaço, ele não conseguiria sair bem, já que os jogadores eram mais lentos. Foi o que eu fiz. Foi uma final muito difícil. Ele começou melhor e tive dificuldade até sair o gol. Aproveitei quando ele precisou sair da defesa para matar o jogo - lembrou Henrique.

A história se repetiu em 2018. Com uma campanha espetacular durante todas as fases, o pro player era um dos grandes favoritos pelas participações anteriores, mas teve um grande desafio na final. Na decisão, enfrentou Allan Leal, representante do Botafogo, e venceu por 5 a 3 no agregado.

- Em 2018, o Allan era o favorito na final, pois eu não estava jogando muito PES e ele vinha em alto nível, era o melhor naquele momento. Mas usei a experiência e consegui jogar muito bem, estava no meu melhor nível no torneio. Na final não foi diferente, pois dei o meu melhor e foi mais um título merecido.

Henrykinho, bicampeão do e-Brasileirão 2018 Henrykinho, bicampeão do e-Brasileirão 2018
Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

Atualmente, HenrykinhO mora na Espanha e defende o time de PES do Barcelona desde o ano passado junto com GuiFera. Ele afirma que isso foi possível pela visibilidade com o bicampeonato, exaltando a oportunidade.

- O e-Brasileirão hoje é o maior torneio de PES no Brasil e tem muita visibilidade tanto no país quanto fora dele. Depois dos dois títulos, recebi contatos de alguns times e sem dúvidas esse foi um dos motivos de eu estar no Barcelona hoje. Jogo junto com o GuiFera, que foi o primeiro campeão do torneio. Estamos no maior patamar possível jogando no maior clube do mundo.

O maior campeonato de futebol digital do Brasil foi ampliado em 2020 e será feito em quatro fases, com as três primeiras sendo somente online. As incrições já estão abertas e seguem até o dia 15 de maio, quando a CBF divulgará o calendário dos duelos online. Todas as informações estão no site https://ebrasileirao.gg/. E se você vai se inscrever pela primeira vez, o bicampeão deixa um recado para ajudar.

- Uma dica é treinar bastante, procurar se espelhar nos seus ídolos, observar bastante os jogos deles e acreditar. O e-Brasileirão é uma competição muito difícil, mas é possível. Um dia sonhei em representar o meu clube do coração e hoje consegui vencer duas vezes. Para eles não é diferente. É treinar e buscar esse título.

E-Brasileirão 2018 E-Brasileirão 2018
Créditos: Bruno Pacheco/CBF

PATROCINADORES

Futebol Brasileiro Nike Itaú VIVO Guaraná Antártica Mastercard GOL CIMED Semp TCL FIAT 3 Corações Techno GYM STAT Sports