Após ano complicado, Pedro Lucas vê redenção em título com Aspirantes

Após ano complicado, Pedro Lucas vê redenção em título com Aspirantes

Atacante foi autor do único gol na final do Brasileiro de Aspirantes e lembrou momentos ruins que passou ao fazer sua transição para o time profissional

Grêmio x Internacional - Final do Campeonato Brasileiro de Aspirantes 2019

Créditos: Thais Magalhães/CBF

O ano de 2019 foi de muito aprendizado para o atacante Pedro Lucas. Mas entre idas e vindas no time profissional do Internacional, o jovem encontrou um momento de redenção na final do Brasileiro de Aspirantes. Foi dele o gol do título do Colorado sobre o Grêmio neste domingo, no Estádio Centenário, em Caxias do Sul. O Inter venceu por 1 a 0 e ficou com a taça.

Após o apito final, Pedro Lucas lembrou os momentos que o trouxeram até ali. Chateado com o tratamento que ele e alguns jogadores do time receberam, o atacante desabafou ainda no gramado do Centenário.

- Passa um filme quando acaba. Tudo que aconteceu comigo, tem um gostinho especial, em todos os aspectos. Eu vinha de um momento complicado, sendo muito criticado pela nossa própria torcida. É chato, mas é uma coisa que me marcou muito. Sou colorado desde pequeno, senti muito isso. Foi meu primeiro ano de profissional. Agora descer aqui e fazer o gol da final... Tem que valorizar cada um desse time, tem vários jogadores que mereciam estar lá. O grupo está de parabéns - declarou o atacante.

O atacante é sempre um dos jogadores mais cobrados pela torcida em um jogo de futebol. É o único jogador que tem a "obrigação" de garantir os gols da equipe na partida. E quando a rede não balança, as críticas podem vir pesadas. Pedro Lucas conhece bem essa gangorra, que acabou se transformando em uma bola de neve.

Quanto mais criticado, menos confiança tinha o atacante colorado. Mas graças ao apoio de sua família, de seus companheiros de clube e da comissão técnica, ele pôde se reerguer e provar seu valor.

- É bem difícil tu se agarrar em alguma coisa quando a confiança está baixa e as coisas não dão certo. Todo atacante vive de gol, é natural. Mas a minha família, alguns jogadores do profissional também me ajudaram muito, entre eles o Sóbis. Meus amigos aqui, que estão conosco todo dia. Eu sempre confiei no meu trabalho. Óbvio que essa confiança fica mais baixa, mas eu trabalhei muito para chegar ao profissional. Realizei coisas incríveis esse ano. Acho que foi principalmente minha família, que acaba sentindo as críticas comigo, também espirra neles. Fico feliz de ter conseguido fazer o gol - lembrou Pedro Lucas

PATROCINADORES

Futebol Brasileiro