Licença A

Para Zé Ricardo e Jair, rivalidade só em campo

Técnico do Vasco, Zé Ricardo, e técnico do Botafogo, Jair Ventura, comentam sobre a amizade fora dos gramados e a parceria na Licença A.

img1

Jair Ventura faz parte da turma da Licença A

Créditos: CBF Academy

img1

Zé Ricardo faz parte da turma da Licença A

Créditos: CBF Academy

img1

Zé Ricardo e Jair Ventura acompanham o treinamento de campo do colega de sala, Roger Machado

Créditos: CBF Academy

Botafogo e Vasco: dois dos quatro maiores times do Rio de Janeiro, equipes com histórias centenárias e de muita rivalidade. Dentro de campo. O epíteto de "Clássico da Amizade" serve tanto para os encontros entre as equipes em campo, mas também para a relação dos atuais técnicos do clube: Jair Ventura e Zé Ricardo.

– O Zé e eu temos amigos em comum, mas não nos conhecíamos. Criamos uma amizade no curso e vi que ele é um cara fantástico como profissional e pessoa. Estamos sempre em contato e, se tivermos que fazer trabalho em grupo, não tem problema – afirmou Jair Ventura, comandante do Botafogo. 

Zé Ricardo, assim como Jair, possui história no clube o qual defende. Zé treinou Felipe e Pedrinho na categoria infanto do futsal do Vasco na década de 90, e Jair Ventura trabalha no Botafogo desde 2008. Dentro do campo, a rivalidade entre os dois começou em 2016, quando Jair assumiu a equipe principal do Bota, e Zé, ainda técnico do Flamengo, maior rival do clube que atualmente defende. Mas foi nesse mesmo ano que eles viraram amigos fora dos gramados ao iniciarem a Licença A da CBF Academy, no final do ano. 

– Conheci o Jair ano passado no primeiro módulo do curso e nos tornamos amigos. Aqui dentro, estamos voltados para o aprendizado e o desenvolvimento do futebol brasileiro. Então a rivalidade fica para as quatro linhas. Trocamos informações para o crescimento do futebol brasileiro – disse o técnico do Vasco.  

Estar na sala de aula em dezembro significa abdicar das férias, ainda mais para o técnico cruzmaltino que, em janeiro, terá a missão de disputar a fase preliminar da Libertadores 2018. Porém, adquirir o conhecimento necessário para aplicar na prática nos desafios futuros, é o foco dos treinadores que estão presentes na Licença A. 

– Poder dividir a sala com profissionais de alto nível, muitos deles ídolos para mim, além de palestrantes de renome é o motivo por estar aqui nas férias. A busca por conhecimento e a relação com pessoas que contribuíram e contribuem muito para o futebol brasileiro faz dessa experiência prazerosa. Todo esforço é válido – falou Zé.

Jair está entre os alunos mais novos e participativos do curso. Mas se engana quem acredita que toda a presença do filho de Jairzinho durante as aulas é sinônimo de revelação de segredos e de novas ideias aprendidas durante a Licença A. 

– Estou muito feliz por estar aqui. Não podemos estagnar em nenhum seguimento da vida, devemos buscar sempre novos conhecimentos. Pensei em muitas coisas novas durante esses dias, mas não vou revelar porque os adversários estão sempre de olho – brincou o técnico do Botafogo.