Biografia do Presidente - Rogério Caboclo

Biografia do Presidente - Rogério Caboclo

Rogério Langanke Caboclo assume a presidência pelo quadriênio 2019-2023 após ser eleito com 95,7% dos votos, em pleito realizado no dia 17 de abril de 2018

Posse Rogério Caboclo Posse Rogério Caboclo
Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

Rogério Langanke Caboclo assume a presidência da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) pelo quadriênio 2019-2023 após ser eleito com 95,7% dos votos, em pleito realizado no dia 17 de abril de 2018. É um dirigente esportivo que tem a marca de gestor moderno e competente, com ampla vivência administrativa em clube, Federação e Confederação. Tem 46 anos, é casado e tem um filho. É advogado e administrador de empresas.

Aos 26 anos, passou a integrar, como conselheiro vitalício, o Conselho Deliberativo do São Paulo Futebol Clube. Com 28 anos, assumiu o cargo de diretor executivo e financeiro do São Paulo Futebol Clube, durante a gestão do presidente Paulo Amaral. Aos 30 anos, ingressou na Federação Paulista de Futebol (FPF), onde ocupou o cargo de vice-presidente, tendo permanecido na entidade de 2002 a 2015. Lá comandou as áreas administrativa e financeira da entidade.

Integrou a Comissão de Direito Esportivo da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) durante vários mandatos e o Conselho Nacional do Esporte. Foi Diretor de Relações Institucionais do Comitê Organizador Local da Copa do Mundo de 2014.

De 2017 a 2019 foi o CEO da Confederação Brasileira de Futebol. Considerado um gestor eficiente e rigoroso com os gastos, conduziu a área durante a maior crise econômica da história brasileira. Apesar disso, a entidade registrou recordes de arrecadação, de aumento do ativo, de diminuição de despesas operacionais e de investimentos no futebol, que alcançaram mais de R$ 1,5 bilhão de forma direta e indireta nos últimos quatro anos. Em 2018, foi o chefe da delegação brasileira na Copa do Mundo da Rússia.

Sob seu comando foi executado o plano de Governança, Risco e Conformidade (GRC) da CBF. Foi idealizador da criação da área de Compliance da entidade e da CBF Academy, plataforma que subiu de seis para mais de 40 o número de cursos oferecidos em menos de três anos. Atualmente também é o CEO da Copa América 2019, que se realizará no Brasil em junho e julho deste ano.