CBF participa de audiência pública no Senado contra racismo

CBF participa de audiência pública no Senado contra racismo

Debate no Senado contou com representantes do governo federal, senadores, especialistas e ex-esportistas

Audiência Pública no Senado discute medidas contra o racismo Audiência Pública no Senado discute medidas contra o racismo
Créditos: Agência Senado

A Comissão de Direitos Humanos realizou nesta segunda-feira (26), em Brasília, uma audiência pública para a discussão de medidas contra o racismo no esporte. A CBF participou do debate no Senado com representantes do governo federal, senadores, especialistas e ex-esportistas.

Sob comando do presidente Ednaldo Rodrigues, a CBF tem feito ações para eliminar o racismo no esporte e na sociedade, luta que tem incentivado outras organizações a se engajarem na causa.

Paulo Paim, Márcio Chagas e Marcelo Carvalho participam de audiência pública no Senado Paulo Paim, Márcio Chagas e Marcelo Carvalho participam de audiência pública no Senado
Créditos: Agência Senado

O gerente de Desenvolvimento e Projetos da CBF, Ricardo Leão, representou a CBF na audiência pública em Brasília e pontuou algumas medidas da entidade contra o racismo.

“Há muito a ser feito, mas também há muito sendo feito. O racismo não é culpa da CBF, como não é de nenhuma outra instituição, mas assumir a responsabilidade significa que muito pode ser feito em prol da transformação que a gente precisa. Todas essas condutas, a exemplo do que aconteceu na Espanha com Vinicius Jr, têm sido enfrentadas juntamente com órgãos como o Itamaraty e até mesmo a Interpol, para investigar, instaurar os processos e punir esses criminosos”, disse o gerente da CBF.

Ricardo Leão representou a CBF em audiência pública no Senado Ricardo Leão representou a CBF em audiência pública no Senado
Créditos: Agência Senado

A audiência pública foi comandada pelo senador Paulo Paim (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos. Além de Paim, participaram também os senadores Jorge Kajuru (PSB), Leila Barros (PDT) e Romário (PL).

Criador e diretor do Observatório Racial do Futebol, Marcelo Carvalho também esteve presente no debate, assim como o ex-árbitro Márcio Chagas.

Além de Marcelo Carvalho, o Grupo de Trabalho de Combate ao Racismo no Futebol da CBF foi representado por Aranha, Carolina Nerbass, Arlete Mesquita, Cleomar Marques (vice-presidente da Associação Nacional das Torcidas Organizadas – Anatorg).


Veja mais

PATROCINADORES

A CBF Nike Guaraná Antartica Vivo Itaú Neoenergia Mastercard Gol Cimed Pague Menos TCL SEMP TechnoGym StatSports Kin Analytics Globus Italian Excellence