Sobre a CBF

Sobre a CBF

Confederação Brasileira de Futebol tem como principal objetivo liderar e promover a prática esportiva do futebol no Brasil

Nova fachada da CBF: A Casa do Futebol Brasileiro

Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

Histórico / Gestão Atual

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) tem como principal objetivo liderar e promover a prática esportiva do futebol no Brasil. Iniciou suas atividades em 20 de agosto de 1916, como parte integrante da Confederação Brasileira de Desportos (CBD), uma entidade compromissada com o desenvolvimento desportivo do Brasil. Em 1923, a CBD foi admitida ao quadro de confederações filiadas à Fédération Internationale de Football Association, a FIFA, órgão máximo e de expressão mundial na gestão do futebol. Sob a administração da CBD, o futebol brasileiro floresceu e se sedimentou como uma das maiores potências do esporte. Neste período, foram 11 participações em Copas do Mundo FIFA e três títulos mundiais, conquistados em 1958, em 1962 e em 1970.

O futebol brasileiro sofreu amplas modificações administrativas e estruturais para entrar em conformidade com as exigências demandadas pela FIFA, que, através de um decreto, determinava que as entidades nacionais ligadas ao esporte deveriam ter dedicação exclusiva ao desenvolvimento do futebol. Deste modo, em 24 de setembro de 1979, surge a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), oriunda da extinta CBD e criada sob a prerrogativa de garantir o fomento e gestão unicamente do futebol brasileiro. Tal como existe hoje, a CBF expandiu sua gama de atividades, sendo atualmente incumbida do planejamento, coordenação e execução dos principais campeonatos de alcance nacional, além da administração da Seleção Brasileira de Futebol Masculino, da Seleção Feminina, e é responsável pelas categorias de base das Seleções Nacionais. Sob o manto da CBF, o futebol nacional prosperou em nível nacional e internacional, com títulos representativos como as Copas do Mundo FIFA de 1994 e 2002, a conquista do ouro olímpico nos Jogos Olímpicos Rio 2016, além da ampliação das competições organizadas pela Confederação. Atualmente, são contempladas as categorias profissionais e de base, tanto para o futebol masculino quanto para o futebol feminino. Ao todo, 17 torneios estão sob gestão da CBF.

Sedes

Desde junho de 2014, a CBF passou a contar com sua sede administrativa, localizada na Barra da Tijuca, Zona Oeste da cidade do Rio de Janeiro (RJ). A estrutura abrange um edifício próprio e exclusivo, planejado para abrigar todos os setores componentes da maior confederação esportiva do Brasil e suas respectivas necessidades. As instalações seguem uma linha moderna e foram projetadas para atender importantes requisitos de sustentabilidade, como um sistema de coleta para reuso da água das chuvas e um conjunto de painéis solares para redução do consumo energético de fontes convencionais. A nova sede da CBF, além de abrigar as atividades administrativas da Confederação, comporta ainda relevantes eventos realizados dentro do edifício, como convocações das seleções, cursos, treinamentos e seminários, sorteios envolvendo as competições organizados pela CBF, conferências de imprensa, eventos institucionais e é onde se encontra o Museu Seleção Brasileira, espaço dedicado às conquistas, às memória e à gloriosa trajetória da Seleção ao longo de sua centenária história. No Museu estão relíquias e preciosidades do futebol brasileiro, distribuídas em diferentes ambientes interativos e multiplataforma, tornando a experiência mais dinâmica, intensa e especial para os apaixonados pelo futebol da Canarinho.

O Centro de Treinamento da Seleção Brasileira, conhecido popularmente como “Granja Comary” e localizado em Teresópolis, região serrana do Estado do Rio de Janeiro, foi inaugurado em abril de 1987. Como a Casa da Seleção, diversos craques já passaram pelos gramados do CT, que cumpre também a função de ser um importante celeiro na formação de jogadores e futuras estrelas a vestir a Amarelinha. Para acompanhar a excelência do futebol brasileiro, a Granja passou por uma extensa reforma iniciada em 2013. O resultado é uma estrutura invejável, distribuída em 145 mil metros quadrados, que conta com hospedagem de primeira linha, cinco campos de futebol, um restaurante com cozinha profissional, além de academia e centro médico e de fisiologia equipados com aparelhos de última geração. Não poderia ser diferente: a Casa da Seleção Brasileira oferece o que há de mais moderno e em alto padrão de excelência para o futebol pentacampeão do mundo.

Comitê de Reformas

O Comitê de Reformas do Futebol Brasileiro foi concebido e implementado pela CBF com o objetivo de identificar e solucionar os principais obstáculos ao desenvolvimento do futebol brasileiro. Entre fevereiro e junho de 2016, o Comitê se reuniu em 24 oportunidades para discutir os mais relevantes pontos a serem abordados e elaborar um plano de sugestão que colaborasse com a transformação da realidade do esporte no Brasil.

Formado originalmente por 18 integrantes, o Comitê se dividiu em oito grupos de trabalho (GTs) que se aprofundaram nos temas propostos: Código de Ética, Reforma do Estatuto, Calendário do Futebol, Futebol Feminino, Licenciamento e Registro de Clubes, CBF Social e Internacionalização do Futebol. Além de seus integrantes fixos, o Comitê contou com a colaboração de 75 participantes, entre eles ex-jogadores, técnicos, juristas,  jornalistas, pesquisadores, representantes de clubes, de federações, da Conmebol e da FIFA. Ao final das discussões do Comitê, os principais resultados do trabalho foram a elaboração do primeiro Código de Ética do futebol Brasileiro e dos pilares da reforma do Estatuto da CBF, a criação de um novo Calendário do Futebol Brasileiro, um plano estruturante para o futebol feminino, o desenvolvimento do Regulamento Nacional da Concessão de Licença de Clubes, um projeto antigo da Diretoria de Registro e Transferência, além do desenvolvimento de uma metodologia oficial da CBF para ensino de futebol para crianças.

Licenciamento de Clube

A iniciativa reafirma o compromisso da CBF com a equidade de condições entre os participantes das competições de futebol. A CBF foi pioneira entre as confederações filiadas à Conmebol licenciamento se baseia, acima de tudo, no princípio de condições semelhantes de disputa, de forma a abranger pontos como infraestrutura, gestão financeira, organização interna, além de investimentos nas categorias de base e futebol feminino. Em um primeiro momento, as adequações foram exigidas dos clubes participantes das Série A e também de competições continentais. De maneira gradual, as exigências serão levadas aos clubes que disputam as Séries B, C e D do Campeonato Brasileiro. Baseado em um conjunto de requisitos a serem atendidos, o licenciamento busca estimular boas práticas de gestão que contribuam para a saúde financeira e o desenvolvimento do futebol. O modelo brasileiro vigente para o Licenciamento de Clubes é composto por cinco critérios, dispostos em 37 itens: desportivo, financeiro, administrativo e pessoal, infraestrutura e jurídico.

CBF Social

Além de seu compromisso com o futebol brasileiro e de suas realizações esportivas, a Confederação Brasileira de Futebol reafirma o seu comprometimento com a responsabilidade social através da CBF Social. Através de suas iniciativas, a CBF Social busca uniformizar uma metodologia que traduza a essência do futebol brasileiro para que, através do esporte, possa promover melhorias à sociedade, de modo a maximizar o bem-estar daqueles atendidos pelos diversas ações executadas pelo programa. Acima de tudo, a visão da CBF Social transcende os conhecimentos dentro das quatro linhas: pretende transpor o DNA do futebol brasileiro como fator de integração social e desenvolvimento da cidadania.