Rogerinho, do futebol de amputados, visita a sede da CBF

Rogerinho, do futebol de amputados, visita a sede da CBF

Envolvido com projetos sociais, jogador compartilhou experiências com representantes da CBF Social e conheceu o Museu da Seleção Brasileira.

Rogerinho, do futebol de amputados, visita a sede da CBF Créditos: Amanda Paiva/CBF

Nesta quarta-feira (15), o jogador de Futebol de Amputados, Rogerinho (R9), visitou a sede da Confederação Brasileira de Futebol e conheceu o Museu da Seleção Brasileira. Referência dentro da modalidade paradesportiva, Rogerinho aproveitou para compartilhar suas experiências no esporte e entender um pouco sobre os projetos da CBF Social.

Além das boas atuações dentro de campo, Rogerinho também marca gols em solidariedade. O jogador conduz um projeto social em sua cidade natal, Mogi das Cruzes (SP), que leva o futebol para amputados até pessoas que passam pelas mesmas dificuldades que um dia ele atravessou para realizar o seu sonho de viver do futebol.


Créditos: Amanda Paiva/CBF

Durante a visita, Rogerinho participou de reunião com o Gerente de Responsabilidade Social e Sustentabilidade da CBF, Diogo Netto, para dividir conhecimentos e vivências com trabalhos sociais. Para encerrar a presença na Casa do Futebol Brasileiro, Rogerinho conheceu o Museu da Seleção Brasileira, incluindo a sala de troféus das Seleções Brasileiras e a estátua do Rei Pelé. O jogador comentou sobre a oportunidade de aproximar as modalidades e a emoção de experimentar de perto as lembranças da história do Brasil.


Créditos: Amanda Paiva/CBF

“Foi uma honra vir até aqui conversar com o Diogo e falar um pouco sobre o futebol de amputados. Trazer a bandeira do paradesporto até aqui, mostrar tudo que a gente já cresceu e tentar dialogar com a estrutura da CBF, para nós, é um marco na história. É importante mostrar a realidade do futebol de amputados não só nacional, mas também a nível mundial. Visitar o Museu da Seleção Brasileira foi uma realização como atleta porque pude ver esses grandes ídolos que fizeram história, assim como eu também faço no futebol de amputados”, declarou.

Considerado um fenômeno, Rogerinho coleciona títulos com a Seleção Brasileira de Futebol de Amputados. Já conquistou três Copas Américas e uma Copa das Confederações, além de um vice-campeonato Sul-Americano.


Créditos: Amanda Paiva/CBF


Créditos: Amanda Paiva/CBF


Veja mais