Presidente homenageia árbitros que representaram o Brasil em Mundiais

Presidente homenageia árbitros que representaram o Brasil em Mundiais

Após receber os árbitros em seu gabinete, o dirigente deu placas especiais para Raphael Claus e Edina Alves, além de seus respectivos assistentes

CBF lança campanha de respeito aos árbitros

Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

Essa segunda-feira (19) foi um dia especial para a arbitragem brasileira. Após lançar a campanha "Respeito: Essa é a Regra do Jogo", em evento realizado na sede da CBF, no Rio da Janeiro (RJ), o presidente Rogério Caboclo recebeu os árbitros e assistentes da Confederação. O dirigente homenageou os representantes brasileiros em Mundiais disputados nesta temporada. O trio que atuou na Copa do Mundo Feminina da França e o quarteto brasileiro que representou o país na Copa do Mundo Sub-20 da Polônia foram os agraciados.

O grupo masculino é formado por Raphael Claus, os assistentes Danilo Ricardo Simon Manis e Bruno Pires, e o juiz Wilton Sampaio que atuou como árbitro de vídeo para disputa da competição. Cada homenageado recebeu uma placa das mãos do presidente Rogério Caboclo. 

– Muita satisfação pelo reconhecimento que a gente tem do Presidente e da Entidade, do nosso Presidente da Comissão, de ver a forma que o árbitro hoje é tratado, com a parte fundamental do processo e ver da forma que a gente vem lidando com o futebol, ver que o futebol é um produto e todas as pessoas que fazem parte do produto tem que remar para o mesmo lado para ter um produto melhor no final. Quem ganha com isso é o futebol e as pessoas que são apaixonadas por ele – ressaltou o árbitro paulista. 

Edina Alves e suas auxiliares Neuza Back e Tatiane Camargo foram as representantes femininas homenageadas. Edina vive grande momento na carreira. Além de representante do Brasil na Copa do Mundo da França, ela está apitando a Série A do Campeonato Brasileiro e comandou a decisão da Série D do Brasileirão, no último domingo. A paranaense agradeceu ao apoio da CBF após a homenagem.   

– Primeiro parabenizar a CBF e a ACA, pelo momento maravilhoso que estamos vivendo, não somente eu, mas como todos os árbitros do Brasil. Pra mim esse ano foi um sonho. Estreei na Série A, trabalhei na Copa do Mundo Feminina e fiz, ontem, a final da Série D. Então eu estou vivendo um sonho e quero agradecer a todas as pessoas que me ajudaram a chegar aqui nesse momento – concluiu.