Olaria Atlético Clube: 100 anos do time orgulho do futebol do Rio de Janeiro

Olaria Atlético Clube: 100 anos do time orgulho do futebol do Rio de Janeiro

Bairro do subúrbio carioca dá nome ao clube que completa 100 anos neste dia 1º de julho

Campeão da Taça de Bronze em 1981

Campeão da Taça de Bronze em 1981

Créditos: Olaria Atlético Clube

Campeão da Taça de Bronze em 1981

Campeão da Taça de Bronze em 1981

Créditos: Olaria Atlético Clube

Campeão da Taça de Bronze em 1981

Campeão da Taça de Bronze em 1981

Créditos: Olaria Atlético Clube

Garrincha homenageado por Zagallo

Garrincha homenageado por Zagallo

Créditos: Olaria Atlético Clube

Olaria 1972

Olaria 1972

Créditos: Olaria Atlético Clube

O Olaria Atlético Clube completa, hoje, 100 anos de fundação. O time leva o nome do bairro, localizado no subúrbio da cidade do Rio de Janeiro, onde fica o seu estádio e sede. A localidade é muito querida pelos cariocas.

Fundado no dia 1º de julho de 1915, o clube das cores preto e branco em sua origem, passou a ostentar, em 1920, o uniforme que se tornaria tradicional: o azul e branco. Em 1947, com a inauguração do Estádio Mourão Filho, o popular Estádio da Rua Bariri, passou a mandar seus jogos naquele que seria um verdadeiro "alçapão" para os clubes grandes que o enfrentavam.  

Em 1954, o time deu a volta ao mundo em excursão, raras na época. Em 1960, foi campeão do Torneio Início, derrotando no jogo final o Fluminense por 2 a 0, naquele que foi o primeiro título conquistado no recém-criado Estado da Guanabara.

Em 1962, montou um dos maiores times da sua história: Ernani, Murilo, Navarro (Sérgio), Haroldo e Casemiro; Nélson e Roberto Pinto; Válter, Cané, Rodarte e Romeu. Este time fez excelente campanha no Estadual e se classificou para o Torneio Rio-São Paulo. Desta equipe, Haroldo se transferiu para o Santos, onde se sagrou bicampeão mundial interclubes. Murilo e Nélson foram para o Flamengo, e Cané foi jogar com sucesso na Itália. 

Na década de 1970, o Olaria se destacou no cenário estadual. Em 1971, foi o terceiro colocado, atrás do campeão Fluminense e do vice Botafogo, com um time que tinha Altivo, Alfinete, Afonsinho, Marco Antônio e Luís Carlos.

Em 1972, o Olaria ganhou projeção nacional: Garrincha foi jogar na Rua Bariri, onde encerrou a carreira oficialmente e marcou seu último gol. Já em 1979, o clube revelou aquele que se tornaria um dos maiores jogadores do mundo, o artilheiro Romário.  

O ano de 1981 inscreveria o Olaria na galeria dos campeões brasileiros. Tornou-se campeão da Taça de Bronze, a atual Série C. Parabéns ao Olaria! 

Jogadores que se destacaram no clube (Fonte: site oficial do clube):

  • Ubirajara Alcântara
  • Aleílson(2009 e 2010)
  • Antônio Lopes(1958–1961)
  • Aroldo (1962)
  • Canário (1953)
  • Cané (1962)
  • Cássio(2001,2003-2004)
  • Charles Guerreiro(1999)
  • Chiquinho (1981)
  • Darci(1999 e 2004)
  • David (2007 a 2011)
  • Deninho (1992)
  • Flávio Henrique
  • Garrincha(1971-1972)
  • Jair Pereira(1972)
  • Joel Santana(1973)
  • Jorginho(1995-1997)
  • Leandro Assumpção (2008)
  • Leleco (1960)
  • Ligeirinho (1992)
  • Marco "Mehmet" Aurélio(2001 e 2013)
       Ivan (2008, 2010-14)
  • Araruama (2009-10)
  • Miguel(1967-71)
  • Murilo (1962)
  • Pedrinho(2011)
  • Siston(2011-2012)
  • Robert(1991)
  • Romário(1979-1980)
  • Thiago Eleutério (2008-12)
  • Rafael Santos (2010-2011)
  • Nado(1970)
  • Amarildo (2010-11 e 2012)
  • Ézio (1989)
  • Advaldo (1990-94)
  • Ricardo Cruz (1996)
  • Ricardo Rocha (1996)
  • Azul (1999-00)
  • Lulinha (1981)
  • Paulo Ramos (1981)
  • Hilton (1981)
  • Henrique Gulpilhares (2011)