Leonardo Gaciba palestra para Ceará, Fortaleza e árbitros da FCF

Leonardo Gaciba palestra para Ceará, Fortaleza e árbitros da FCF

O Presidente da Comissão de Arbitragem ainda falou a respeito das Regras do Futebol e abrangeu também a carreira do árbitro

Leonardo Gaciba palestra para clubes e árbitros cearenses

Créditos: Pedro Chaves / Federação Cearense de Futebol

O presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, Leonardo Gaciba, palestrou para os elencos de Ceará e Fortaleza e para os árbitros do quadro da Federação Cearense de Futebol. Gaciba explicou sobre o uso e a importância do VAR, que diminuiu consideravelmente os erros, de 102 no ano passado, para 14 em 2019. 

Os atletas, a comissão técnica e os dirigentes do Ceará receberam a palestra pela manhã. Eles esclareceram alguns pontos e elogiaram a aproximação do presidente da Comissão de Arbitragem da CBF com os clubes.

– Quanto mais você esclarece essas condutas, entende que são pessoas passíveis, e que às vezes a interpretação é um pouco diferente do que a gente imagina, mas sem dúvida nenhuma é uma situação extremamente importante para que a gente possa dar continuidade nesse processo – falou o técnico do Alvinegro, Enderson Moreira. 

O meio campista Ricardinho viu como positivo o debate com o mandatário da Comissão de Arbitragem

– A meu ver, essa abertura da arbitragem e do Gaciba é muito importante para os jogadores opinarem, para poder também, de uma certa forma, tentar ajudar na melhoria da arbitragem, que consiste em uma evolução do futebol – projetou o atleta.

Na parte da tarde, foi a vez de palestrar para o elenco do Fortaleza, no CT Ribamar Bezerra Na parte da tarde, foi a vez de palestrar para o elenco do Fortaleza, no CT Ribamar Bezerra
Créditos: Pedro Chaves / Federação Cearense de Futebol

O presidente do Tricolor, Marcelo Paz, na abertura do evento da tarde, ressaltou a importância do árbitro de vídeo para o futuro do futebol brasileiro. 

– A gente sente a boa vontade de acertar e queremos que seja o certo. Não importa se é contra ou a favor a gente. Não importa se demora dois, três ou quatro minutos. Importa que tome a decisão correta sem olhar a camisa e é isso que a gente quer – explicou o presidente do Fortaleza. 

O técnico do Fortaleza, Zé Ricardo, se mostrou bastante entusiasmado e feliz com a presença de Gaciba. Para o comandante tricolor foi uma surpresa receber o presidente da Comissão de Arbitragem e crê que seja algo muito positivo. 

– A gente sabe que arbitragem é sempre um ponto muito polêmico e também bastante sensível, mas eu entendo que a aproximação da arbitragem só tem a favorecer as partidas. Espero que todo ano essa iniciativa se repita porque as dúvidas tendem a acontecer e nada melhor que o presidente da Comissão de Arbitragem esclarecer – falou o técnico do clube leonino. 

O último momento de Leonardo Gaciba em solo alencarino foi com os árbitros que integram o quadro da FCF, no auditório do Colégio Maria Ester. O último momento de Leonardo Gaciba em solo alencarino foi com os árbitros que integram o quadro da FCF, no auditório do Colégio Maria Ester.
Créditos: Pedro Chaves / Federação Cearense de Futebol

O presidente da FCF, Mauro Carmélio, que acompanhou todos os eventos do dia, abriu a última palestra. O dirigente exaltou a importância do apoio da CBF aos árbitros do quadro da Federação Cearense.

– A Federação não joga, mas faz tudo o que é possível para melhorar o trabalho que vocês estão fazendo em campo. O desejo de trazer o Gaciba já era antigo e quando externamos em reunião da CBF, ele nos atendeu de pronto, e tenho certeza de que colheremos bons frutos depois dessa partilha de experiências – ressaltou Mauro. 

O presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, Leonardo Gaciba falou sobre a importância de tudo que foi repassado para os clubes e árbitros e destacou o respeito como fundamental no processo.

– Acho que isso se chama respeito. Isso é respeito com o futebol, com os clubes, com os profissionais que trabalham e acima de tudo trazendo transparência em cima do processo. Está mais do que na hora das pessoas entenderem que árbitro de futebol não é inimigo, que é mais um tentando trabalhar, fazer um jogo de futebol de forma mais positiva, de uma forma mais justa – concluiu.