Dia da Consciência Negra reforça luta contra o racismo no futebol

Dia da Consciência Negra reforça luta contra o racismo no futebol

Símbolo de força e orgulho, data também é motivo de reflexões e debates sobre antirracismo no país

Pelé comemora gol na final da Copa do Mundo de 1970 - Capa Pelé, o maior dos ícones negros da história do futebol
Créditos: FIFA

O dia 20 de novembro é muito especial e marcante para todo o povo brasileiro. O Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra é uma data que valoriza o orgulho negro e joga luz sobre a luz antirracista em todo o Brasil.

Um dos mais importantes fenômenos culturais do país, o futebol não tem como ficar de fora disso. Até os dias de hoje, atletas e torcedores ainda sofrem como alvos de manifestações racistas e preconceituosas em jogos ao longo do ano. Para que cenas como essas não aconteçam e deixem de se repetir, é fundamental trazer o debate do Dia da Consciência Negra para dentro do futebol.

Foi assim que falou o Presidente em exercício da CBF, Ednaldo Rodrigues. Primeiro presidente negro da história da entidade, Ednaldo frisou a necessidade de fazer do futebol um espaço de transformação para todos.

"O Dia da Consciência Negra é uma data em que reafirmarmos nosso orgulho como povo. E o futebol, mais que um esporte, é um espelho para toda a sociedade. Os jogadores inspiram nossos jovens, os jogos são vistos por todas as camadas sociais. Por isso, ele precisa ser um espaço de fraternidade e tolerância. Nossa missão é conjuntamente trabalhar para que ele jamais seja palco de qualquer tipo de preconceito”, ressalta o Presidente da CBF.

Reunião da FERJ na CBF. Ednaldo Rodrigues sem máscara Ednaldo Rodrigues, primeiro presidente negro da história da CBF
Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

Para reforçar a importância e o significado do Dia Nacional da Consciência Negra, a CBF e os clubes das Séries A e B do Campeonato Brasileiro produziram um manifesto coletivo em conjunto com o Observatório da Discriminação Racial no Futebol, organização que monitora casos de racismo e realiza ações antirracistas no futebol brasileiro.

Confira abaixo o "Manifesto por um Futebol Antirracista", publicado pela CBF em conjunto com os clubes da Séries A e B e com o Observatório da Discriminação Racial no Futebol.


Veja mais