Conheça o Conselho de Administração da CBF

Conheça o Conselho de Administração da CBF

Presidente da CBF pelos próximos quatro anos, Ednaldo Rodrigues terá a companhia de oito vice-presidentes no comando da entidade

Assembleia Geral Eleitoral da CBF Fernando Sarney, Reinaldo Carneiro Bastos, Hélio Cury, Antônio Aquino Lopes, Ednaldo Rodrigues, Marcus Vicente, Roberto Góes, Francisco Noveletto e Rubens Lopes
Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

Eleito Presidente da CBF nesta quarta-feira (23), Ednaldo Rodrigues comandará a entidade até o ano de 2026. Neste período, o Conselho de Administração da entidade será formado por oito vice-presidentes, que compuseram a chapa "Pacificação e Purificação do Futebol Brasileiro", vencedora do pleito. São eles: Antônio Aquino Lopes, Fernando Sarney, Francisco Noveletto, Hélio Cury, Marcus Vicente, Reinaldo Carneiro Bastos, Roberto Góes e Rubens Lopes.

Conselho de Administração da CBF


Presidente: Ednaldo Rodrigues

Vice-presidentes: Antônio Aquino Lopes, Fernando Sarney, Francisco Noveletto, Hélio Cury, Marcus Vicente, Reinaldo Carneiro Bastos, Roberto Góes e Rubens Lopes

Conheça um pouco mais sobre os vice-presidentes da CBF

Antônio Aquino Lopes

 

 

 

 


Com longa história no futebol brasileiro, Antônio Aquino Lopes é Presidente da Federação Acreana de Futebol. Responsável pela profissionalização do futebol no estado, o dirigente ocupa o cargo desde 1984. Ele era um dos oito vice-presidentes na última composição do Conselho de Administração.

"O Ednaldo, interinamente, já mostrou a que veio. Nós esperamos que ele dê continuidade a tudo que ele fez nestes seis meses. As propostas são as melhores possíveis, para revitalizar o torcedor, trazê-lo de volta, além da manutenção da organização do futebol brasileiro", destacou Antônio Aquino.

Fernando Sarney

 

 

 

 


Representante da CONMEBOL no Conselho da FIFA, Fernando Sarney foi reeleito vice-presidente da CBF por mais quatro anos. Natural de São Luís, o maranhense também integra o Conselho da CONMEBOL.

"Mudanças, sobretudo, reformulação de muitas coisas no futebol do Brasil, transparência, honestidade, foco. Acho que vem aí uma nova CBF, uma nova era do futebol do Brasil", disse Fernando.

Francisco Noveletto

 

 

 

 


Vice-presidente da CBF desde 2018, Francisco Noveletto tem uma história de muita dedicação ao futebol do Rio Grande do Sul. O dirigente foi Presidente da Federação Gaúcha de Futebol por 15 anos, antes de assumir a cadeira no Conselho de Administração da CBF.

"A minha expectativa é tentar virar a página. Criar uma CBF nova, com bastante transparência, voltada para os clubes. Nisso ele foi muito feliz. Gostei bastante do que ele falou. O futebol ganha com isso", atestou Noveletto.

Hélio Cury

 

 

 

 


Presidente da Federação Paranaense de Futebol desde 2007, Hélio Cury é um dos novos nomes do Conselho de Administração da CBF. Durante sua gestão na entidade estadual, chegou a representar a Região Sul no Conselho Consultivo da CBF.

"No decorrer dos últimos seis meses, temos trabalhado em cima disso. Uma modificação radical no sentido de abrir a CBF, no sentido de transparência, realizações, com responsabilidade. E dar aos nossos filiados da CBF aquilo que eles precisam, que é apoio total e integral. Criar uma família no futebol brasileiro, que foi deturpada nos últimos anos", afirmou Hélio Cury.

Marcus Vicente

 

 

 

 


Natural de Ibiraçu, no Espírito Santo, Marcus Vicente se encaminha para seu terceiro mandato como vice-presidente da CBF. Representante da Região Sudeste na chapa que venceu o pleito em 2015, ele chegou a presidir a CBF interinamente no início de 2016.

"O Ednaldo é oriundo das federações e dos clubes, ele vem com essa nova versão, para fortalecer os estaduais, as categorias de base, o futebol feminino. Dar eficiência à CBF, mais qualidade no serviço que a gente empresta de fomentar o futebol brasileiro, fortalecendo a Copa do Brasil, os campeonatos brasileiros, a base e o futebol feminino. A base que o Ednaldo tem, de clube e federação, coloca ele num patamar de poder dirigir bem e dar um salto de qualidade no futebol brasileiro", analisou Marcus Vicente.

Reinaldo Carneiro Bastos

 

 

 

 


Presidente da Federação Paulista de Futebol desde 2015, Reinaldo Carneiro Bastos liderou o processo de modernização do futebol de São Paulo nos últimos anos. Entre 2010 e 2018, ele foi Diretor de Coordenação da CBF, responsável pelas Séries B e C do Campeonato Brasileiro. O dirigente está em seu segundo mandato à frente da Federação Paulista.

"Nós temos que olhar para o futuro, planejar construir algo diferente, reconstruir a imagem da CBF interna e externamente. Aproximar os clubes e as federações da entidade, aproximar o torcedor da Seleção Brasileira e reconquistar o respeito com as entidades internacionais, além de um tempo de diretoria de transparência, prestação de contas. Esse é o caminho", ressaltou Reinaldo.

Roberto Góes

 

 

 

 


Recentemente eleito para mais um mandato à frente da Federação Amapaense de Futebol, Roberto Góes será um dos novos vice-presidentes do Conselho de Administração da CBF. Foi chefe de delegação da Seleção Brasileira no bicampeonato da Copa América, em 2004 e em 2007.

"Primeiro, agradecer ao Presidente Ednaldo e todos os presidentes de Federação e de clubes. Acho que é uma nova página que será escrita na história da CBF. Esperamos que realmente a gente possa colocar em prática juntamente com o Ednaldo e todos os outros vice-presidentes todo um projeto de reestabelecimento da ordem, da paz e e da estabilidade do futebol brasileiro. Fico feliz de estar fazendo parte dessa história", declarou Góes.

Rubens Lopes

 

 

 

 


Com grandes contribuição ao futebol carioca, Rubens Lopes é Presidente da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro desde 2006. No futebol do Rio, também foi Presidente do Bangu e vice-presidente da FERJ.

"O Presidente Ednaldo Rodrigues, na sua fala, sintetizou todo o objetivo que eu acho que é de todos. Um fato inédito, uma votação praticamente por unanimidade, demonstrando a unidade entre todos os filiados, sejam eles clubes ou federações. O que se espera é que tenhamos tranquilidade, retidão, seriedade, para conseguir fazer com que o futebol cresça de modo geral, em todos os níveis. E que, principalmente, o conceito desta casa seja resgatado", falou Rubens Lopes.