CBF repudia ato de racismo contra jogador do Cruzeiro

CBF repudia ato de racismo contra jogador do Cruzeiro

Presidente Marin manifesta solidariedade ao jogador Tinga e aos dirigentes do clube mineiro

10 BRASIL X URUGUAI RACISMO NAO FIFA 10 BRASIL X URUGUAI RACISMO NAO FIFA
Créditos: Rafael Ribeiro / CBF

A CBF, entidade máxima do futebol brasileiro, repudia toda e qualquer forma de preconceito dentro de fora de campo.

Na noite desta quarta-feira, o jogador Tinga, do Cruzeiro, foi vítima da condenável demonstração de racismo por parte dos torcedores do Real Garcilaso na estreia da equipe na Taça Libertadores 2014, no Peru.

Tinga não é o primeiro jogador brasileiro a sofrer preconceito nos gramados. Neymar, Marcelo, Diego Maurício, Roberto Carlos, Hulk e outros já foram também alvo dessa prática que fere as mais elementares normas de civilidade.

O presidente da CBF, José Maria Marin, em nome de todos os desportistas brasileiros, manifesta sua solidariedade ao jogador Tinga e aos dirigentes do Cruzeiro pelo lamentável episódio ocorrido.

- Não só como presidente da CBF, mas, sobretudo como amante do futebol, tenho o dever de repudiar essa prática absurda de racismo que continua acontecendo nos estádios. O futebol é símbolo de congraçamento, de alegria e não de demonstrações de preconceito e intolerância.