CBF cria grupo para desenvolver o futebol de base

CBF cria grupo para desenvolver o futebol de base

Profissionais com vasta experiência na área e representantes de clubes de todas as regiões do Brasil foram chamados para integrar comissão

Reunião da Comissão de desenvolvimento das categorias de base

Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

Ciente de que futebol não se faz apenas a curto prazo, a CBF anunciou nesta segunda-feira (7) a criação da Comissão para Desenvolvimento das Categorias de Base do Futebol Masculino. A primeira reunião foi realizada na sede da entidade e contou com a participação de 18 profissionais, dentre eles Edu Gaspar, coordenador técnico das Seleções Brasileiras e um dos idealizadores do projeto.

A criação da Comissão de Desenvolvimento das Categorias de Base surgiu após o Departamento de Seleções da CBF identificar e diagnosticar pontos específicos que precisam de evolução no cenário nacional. Após um estudo com os técnicos, supervisores, observadores e também os responsáveis pelos campeonatos de base, foi decidido por esta iniciativa.

- É importante termos os clubes e profissionais que atuam nesta área no futebol brasileiro nos auxiliando neste processo. Temos algumas ideias, como a criação de competições nacionais sub-15 e adequação dos calendários sub-17 e sub-20, para que os jogadores disputem cada vez mais jogos de qualidade. Também queremos ouvir o que eles têm a propor e trabalhar juntos. Não é algo necessariamente para quem está aqui agora, mas essa iniciativa é para pensar medidas a curto, médio e, principalmente, a longo prazo - comentou Edu Gaspar.

O objetivo desta comissão é fomentar o futebol de base no país com debates sobre o calendário nacional de competições, regulamento das disputas, formação de jogadores e profissionais de comissão técnica, estudos sobre inovações relacionadas ao tema, formato de registro de jogadores das categorias e também o aperfeiçoamento do trabalho já desenvolvido na Seleção Brasileira.

Serão realizados encontros periódicos a cada três meses, com a possibilidade de reuniões extraordinárias serem convocadas entre estes períodos. A cada seis meses, a Comissão deverá elaborar um relatório com as atividades desempenhadas e os passos a serem seguidos.

Uma das atribuições da Comissão será sugerir as formas de utilização do orçamento do Legado da Copa do Mundo, dos Programas Evolución Conmebol e FIFA Forward, sendo que este último, arcará com as despesas da comissão juntamente com a CBF. 

Por reunião, a Comissão será composta por 12 membros, necessariamente. Eles podem variar de um encontro para o outro, mas sempre respeitando os critérios de experiência na área e representatividade em termos de regiões brasileiras. Nesta primeira etapa, por exemplo, todas as cinco regiões estavam presentes.

Integrantes da 1˚ reunião da Comissão de Desenvolvimento das Categorias de Base do Futebol Masculino:

Edu Gaspar - Coordenador de seleções CBF

Diogo Netto - Gerente de desenvolvimento técnico, responsabilidade social e sustentabilidade da CBF

André Figueiredo - Convidado/Ex-coordenador das categorias de base do Atlético-MG

Carlos Antônio Anunciação - Coordenador das categorias de base do EC Vitoria

Diogo Fernandes da Rosa - Coordenador das categorias de base do Avaí FC

Eduardo Pacheco Freeland - Coordenador das categorias de base do CR Flamengo

Fernando Yamada - Coordenador das categorias de base do SC Corinthians

Hely Silva Maia - Coordenador das categorias de base do Goiás EC

Jorge Andrade - Coordenador das categorias de base do SC Internacional

João Paulo Ferreira Sampaio - Coordenador das categorias de base do SE Palmeiras

Paulo Wilson Araujo - Coordenador das categorias de base do Clube do Remo

Pedro Henrique Araujo Coelho - Coordenador das categorias de base do Luverdense EC

Também estiveram presentes nesta reunião de criação da Comissão o diretor de Registro e Transferência da CBF, Reynaldo Buzzoni, os funcionários Pedro Machado e Felipe Amaral, os representantes da FIFA Daniel Bañales e Javier Gonzalez, além do convidado Enio Gualberto.