Antes de inauguração, Pelé conhece estátua de cera do Museu Seleção Brasileira

Antes de inauguração, Pelé conhece estátua de cera do Museu Seleção Brasileira

Maior camisa 10 da história do futebol recebeu Rogério Caboclo em sua casa, no Guarujá, para conhecer a peça que ficará exposta a partir desta quinta-feira

Antes de inauguração, Pelé conhece estátua de cera do Museu Seleção Brasileira Créditos: Jorge Bispo/CBF

Nesta quinta-feira, o Museu Seleção Brasileira inaugura a estátua de cera de Pelé, maior jogador de todos os tempos. Antes de ficar exposta, ela foi levada até o Rei do Futebol em sua casa, na Baixada Santista, para que ele a conhecesse em primeira mão. Pelé foi apresentado à sua réplica de cera em tamanho real e ficou impressionado com o resultado.

–Caramba, está mais bonito do que eu. Está perfeito! Boa sorte, Pelézinho – brincou o Rei.


A estátua foi levada até Pelé pelo Presidente da CBF, Rogério Caboclo, que reforçou a mensagem de agradecimento a ele por tudo que fez pelo futebol brasileiro. A inauguração da estátua de Pelé marca o início de uma série de celebrações. Em 2020, comemoram-se o 50º aniversário do tricampeonato na Copa do Mundo de 1970 e também os 80 anos de vida de Pelé.

Durante a visita ao Rei, em Santos, Rogério Caboclo manifestou a vontade de, cada vez mais, aproximar a CBF dos grandes heróis do futebol brasileiro.

- Essa estátua na verdade é uma grande homenagem a você. Ela vai ser o ponto essencial do Museu Seleção Brasileira, será o início e a melhor parte da visita, além dos grandes troféus que você trouxe para o Brasil. Estamos trazendo todos os ídolos de volta para dentro da CBF. Fizemos uma grande comemoração pelos 25 anos do tetra. E agora, com essa inauguração, a gente inicia a celebração dos 50 anos do tricampeonato. Vai ser um ano de grandes comemorações.

Muito grato pela homenagem, Pelé refletiu sobre a carreira e o que conseguiu fazer pelo futebol brasileiro. O Rei lembrou que, antes do título mundial de 1958, o Brasil mal era conhecido fora do país. E que graças ao futebol, a nação ganhou uma identidade da qual se orgulhar para o mundo inteiro.

– É uma grande oportunidade (receber a estátua) e eu ainda estou devendo. Tenho que agradecer a Deus por tudo que aconteceu comigo e por estar no Brasil. Tem muitos de nossos atletas que não estão aqui nesse momento, mas eles também têm que ser lembrados. Eles fazem parte disso - recordou.

Pelé recebeu a homenagem em sua casa, na Baixada Santista
Créditos: Jorge Bispo/CBF

Pelé e Rogério Caboclo durante a visita na Baixada Santista
Créditos: Jorge Bispo/CBF

Bastidores da entrevista de Pelé à CBF TV
Créditos: Jorge Bispo/CBF

Pelé ao lado de sua estátua de cera
Créditos: Jorge Bispo/CBF