Aline Pellegrino é a nova Coordenadora de Competições Femininas da CBF

Aline Pellegrino é a nova Coordenadora de Competições Femininas da CBF

Dona de extenso currículo como jogadora da Seleção e após um trabalho notável à frente do futebol feminino na Federação Paulista, Aline Pellegrino chega à CBF para comandar pasta criada pelo Presidente Rogério Caboclo.

Apresentação da Coordenadora das Seleções Femininas Duda Luizelli  e Coordenadora de Competições Femininas Aline Pellegrino - Aline Pellegrino Apresentação da Coordenadora das Seleções Femininas Duda Luizelli e Coordenadora de Competições Femininas Aline Pellegrino - Aline Pellegrino
Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

Aline Pellegrino é a nova Coordenadora de Competições Femininas da CBF. A partir desta quarta-feira, a ex-zagueira da Seleção Brasileira assume a pasta criada pelo Presidente Rogério Caboclo, que tem como objetivo supervisionar e desenvolver as competições de futebol feminino no Brasil.

A chegada de Aline Pellegrino e a nova coordenação foram anunciadas por Caboclo nesta quarta-feira, momentos antes da entrevista coletiva da convocação de Pia Sundhage. Além de Pellegrino, o Presidente também apresentou a nova Coordenadora das Seleções Brasileiras Femininas, Duda Luizelli.

"A conversa foi muito pautada na vontade da CBF de querer fazer mais pelo futebol feminino, de querer avançar. E não é de hoje. É desde a chegada do Presidente Rogério Caboclo, com a contratação da Pia (Sundhage), são várias ações que a gente pode pontuar. O Rogério deixou isso muito claro. Esse é mais um passo que estamos dando. Já fizemos bastante coisa, estamos fazendo mais e temos ainda mais coisas para construir juntos", disse Aline.

 

Das mãos do Presidente Rogério Caboclo, Aline recebeu uma camisa da Seleção Brasileira com o número três, que vestiu durante quase uma década à serviço da Amarelinha. Caboclo destacou a importância que Pellegrino terá para o desenvolvimento das competições de futebol feminino no Brasil.

"Esse é um momento memorável para mim, pois falo de conquistas. Falo da contratação de duas grandes profissionais e da criação de um novo cargo, a ser comandado pela grande craque Aline Pellegrino, com grande trajetória profissional entre clubes e grande trajetória profissional na Seleção Brasileira como capitã, além de fora de campo com grandes conquistas", disse Rogério Caboclo.

Antes de chegar à CBF, Aline Pellegrino era Diretora de Futebol Feminino da Federação Paulista (FPF), onde desenvolveu um trabalho muito elogiado, responsável por promover avanços fundamentais para o crescimento da modalidade no estado. Agora, ela tem a missão de trazer este crescimento para as competições nacionais, como o Brasileiro Feminino A-1, A-2, Sub-18 e Sub-16.

"O desafio é gigante. Fazendo um paralelo: eu estava cuidando de uma federação. Agora vou tentar replicar isso para 27 federações, com situações totalmente diferentes. É um desafio muito grande, mas acredito que a melhor forma de iniciar isso é se aproximando. É estar perto das federações, entender como elas veem o desenvolvimento do futebol feminino, em que momento elas estão. Estar muito próximo e entender que cada um vai estar em um momento diferente. Se o olhar é muito macro, o impacto fica menor", avaliou Aline.

Vencedora nos gramados e líder com a Seleção


Aline Pellegrino, nova Coordenadora de Competições Femininas da CBF Defendendo a Seleção Brasileira, Aline disputou as Olimpíadas de 2004 e a Copa do Mundo e os Jogos Pan-Americanos de 2007
Créditos: FIFA

Revelada pelo São Paulo, em 1997, chegou à Seleção em 2004, quando disputou os Jogos Olímpicos de Atenas. Medalhista de prata na Grécia, Pellegrino defendeu o Brasil até 2013. Foi campeã dos Jogos Pan-Americanos no histórico torneio do Rio de Janeiro, em 2007, e fez parte da Seleção vice-campeã da Copa do Mundo da China, em 2007. Com a Amarelinha, além do Pan do Rio, Aline também conquistou a Copa América de 2010 e três edições do Torneio Internacional de São Paulo (2009, 2011 e 2012).

Por onde Pellegrino esteve, não foi raro vê-la ostentando a braçadeira de capitã. Desde muito cedo, a zagueira se destacou pela capacidade de liderança dentro de campo. Não à toa, acumulou importantes títulos durante a carreira, como o Campeonato Brasileiro de 1997, as Copas do Brasil de 2008 e 2009 e o bicampeonato da Libertadores da América, em 2009 e 2010.

Vem esse frio na barriga também, mas é isso que me move. Foi o que sempre senti como jogadora, dentro de campo. E quando parei de jogar achei que não iria sentir, mas acho que é bacana. É aquela coisa do desafio, o convite tem um pouco disso. A CBF quer ter esse olhar de quem esteve mais próximo do campo, de quem viveu essa casa de uma outra forma. É um momento de unir forças, de ficar mais forte. Temos um grande caminho para seguir", destacou a nova Coordenadora de Competições Femininas. 

Pioneirismo na gestão do futebol feminino


A trajetória de Aline Pellegrino após a aposentadoria sempre esteve muito ligada ao desenvolvimento do futebol feminino. Em 2016, enquanto o Brasil recebia os Jogos Olímpicos pela primeira vez na história, a ex-zagueira fez o curso de Gestão de Futebol na CBF Academy. Naquela mesma temporada, Pellegrino foi supervisora técnica de futebol feminino do Corinthians, antes de assumir a coordenação de futebol feminino da Federação Paulista de Futebol (FPF), em julho de 2016.

Após dois anos de trabalho como coordenadora na FPF, Aline assumiu a diretoria de futebol feminino da entidade. Sob seu comando, a modalidade atingiu um outro nível no estado, transformando-se em um case de sucesso de público e competitividade. Em 2019, por exemplo, São Paulo e Corinthians disputaram as finais do Campeonato Paulista com grandes públicos em jogos de ida e volta. Os três grandes campeões do futebol brasileiro no ano passado também eram paulistas: o São Paulo (Feminino A-2), a Ferroviária (Feminino A-1) e o Corinthians (Libertadores da América).

"Espero que eu seja um elo entre clubes, atletas, federações e a confederação, porque a gente está dentro da hierarquia desse processo. Venho com o objetivo na mediação entre eles, pelo desenvolvimento do futebol feminino no Brasil", afirmou Pellegrino.

Com respeito e admiração na comunidade internacional do futebol feminino, Pellegrino atua, desde 2018, como consultora técnica da Conmebol, participando de conferências, debates e comitês para o desenvolvimento do futebol feminino no continente sul-americano. Em setembro desse mesmo ano, Aline foi condecorada como uma FIFA Legend pela entidade maior do futebol mundial.

Aline Pellegrino ergue a taça da Copa América de 2010 Aline Pellegrino ergue a taça da Copa América de 2010
Créditos: CBF