FBF e Defensoria Pública renovam projeto “Jovens no Estádio”

FBF e Defensoria Pública renovam projeto “Jovens no Estádio”

Criado com objetivo de ajudar na recuperação de menores infratores, o projeto Jovens no Estádio inicia, no próximo domingo (27), sua terceira temporada.

Reunião FBF e Defensoria Pública para novo convênio do programa Jovens no Estádio

Criado com objetivo de ajudar na recuperação de menores infratores, o projeto “Jovens no Estádio” inicia, no próximo domingo (27), sua terceira temporada. Inovador, o programa promovido pela Defensoria Pública do Estado da Bahia leva crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade, em abrigos e em cumprimento de medidas socioeducativas, tanto em Salvador quanto no interior, para assistirem jogos de futebol.

A iniciativa, que tem o apoio da Federação Bahiana de Futebol se tornou sucesso. Nos dois primeiros anos, o total de 350 jovens foi beneficiado e acompanhou partidas do Campeonato Baiano em estádios de diversas cidades do Estado.

Na parceria, a FBF autoriza e intermedia o acesso destes adolescentes nas praças esportivas como forma de reinserção social e promoção da cidadania. Para serem selecionadas, as crianças precisam cumprir uma série de pré-requisitos, como o bom comportamento, estabelecidos pela Defensoria Pública.

Os bons resultados obtidos pelo projeto garantiram a sua continuidade pelo terceiro ano consecutivo. A abertura, nesta temporada, acontecerá no domingo (27), quando um grupo de adolescentes será levado à Arena Fonte Nova. Lá, eles assistirão ao duelo entre Bahia-BA e Vasco da Gama-RJ, pela Série A do Brasileirão.

A estreia do “Jovens no Estádio” em 2018 também representará a extensão da parceria entre a FBF e a Defensoria Pública. Pela primeira vez desde o seu início, o programa proporcionará aos socioeducandos a oportunidade de assistir a jogos de competições nacionais.

A celebração do novo convênio entre as partes aconteceu na manhã desta terça-feira (22), na sede da FBF. O presidente da entidade, Ednaldo Rodrigues, e o vice-presidente, Ricardo Lima, receberam o defensor público-geral da Bahia, Clériston Cavalcante de Macêdo, para a assinatura do termo de cooperação. Também marcaram presença, o subdiretor administrativo e financeiro da FBF, Marcelo Araújo; a coordenadora do Núcleo Especializado da Infância e Juventude, Gisele Aguiar; o curador especial da criança e do adolescente, Ricardo Carillo; e Pedro Paulo Casali Bahia, coautor do projeto, que também tem como coautora a defensora pública Maria Carmen Novaes.

Na oportunidade, Ednaldo Rodrigues comemorou a participação da Federação.

- A FBF tem orgulho de ser parceira da Defensoria Pública, ajudando a colocar esse projeto em prática. Sabemos a importância que é para essas crianças, que cumprem penas socioeducativas, o contato com o esporte e a oportunidade de lazer. Por isso estamos estendendo o projeto para os jogos do Campeonato Brasileiro, tanto do Bahia como do Vitória, e já vamos intermediar junto à CBF a extensão para que o “Jovens no Estádio” se fortaleça ainda mais no próximo ano, com os adolescentes atendidos podendo assistir a jogos de Seleções na Copa América de 2019, que será realizada no Brasil com a Arena Fonte Nova como uma das sedes - disse o presidente da FBF.
 
Já Clériston Cavalcante destacou a importância do projeto para a ressocialização dos menores socioeducandos.

- Muitos destes adolescentes que estão em medidas socioeducativas nas casas de acolhimento sonham em serem jogadores de futebol. O fato de eles estarem cumprindo essas penas não os impedem de buscar seus sonhos. O “Jovens no Estádio” é mais uma iniciativa para que eles tenham esse contato com o esporte - concluiu o defensor público-geral.

*Com informações da Assessoria de Imprensa da FBF