Jorge Pagura: “Acordo valoriza nossa experiência"

Jorge Pagura: “Acordo valoriza nossa experiência"

Acordo entre CBF e Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD) para realização de exames antidoping passa a vigorar para todas as competições nacionais

II Simpósio de educação continuada da CNMF

Créditos: Rafael Ribeiro / CBF

O acordo firmado entre a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e a Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD) para realização de exames antidoping passa a vigorar para todas as competições nacionais. Pela medida, a CBF continuará responsável pela realização dos testes nos torneios, enquanto a ABCD ficará com o controle de dopagem fora-de-competição. 

Após várias reuniões e debates sobre o tema, o presidente da Comissão Nacional de Médicos de Futebol (CNMF), Jorge Pagura, acredita que o novo sistema satisfaz o interesse de todos os envolvidos.

– Foi uma alternativa que construímos de forma colaborativa com a ABCD, referendada pela agência mundial (WADA), FIFA e Conmebol em nossa disposição por um esporte limpo e ético. Nos adaptamos à lei, mas ao mesmo tempo valorizamos a experiência e o trabalho de excelência que a CBF tem por meio de sua Comissão Antidopagem – afirma.

Em nível mundial, a CBF foi a confederação que mais realizou testes em 2015, totalizando 4.763 amostras entre campeonatos. Pelo novo acordo, o objetivo é que o controle possa ser ainda mais intenso a partir de agora, incluindo o fora-de-competição.

– A proposta é que possamos trabalhar de forma conjunta, cada um na sua esfera, mas que a abrangência do trabalho seja ainda maior. A CBF e os clubes continuarão custeando os exames de seus jogos e a ABCD fica com as despesas dos seus testes – explica Pagura.

Uma comissão conjunta foi formada pelas entidades para definir os detalhes operacionais a partir de agora. Um dos temas a ser tratado é qual o laboratório será responsável pela análise das amostras. Outras definições sobre autorização de uso terapêutico (AUT), comunicação de resultados adversos e formação de profissionais para atuação no controle antidoping também estão na pauta.