CBF Social inicia passagem por Florianópolis

CBF Social inicia passagem por Florianópolis

Projeto abriu os trabalhos na capital catarinense com o Workshop sobre o futebol na infância e na adolescência. Veja como foi!

Diogo Netto, Gerente de Desenvolvimento Técnico da CBF, com a palestra sobre o CBF Social

Diogo Netto, Gerente de Desenvolvimento Técnico da CBF, com a palestra sobre o CBF Social

Créditos: Alceu Atherino / AVAÍ F.C.

Francisco José Battistotti, presidente do Avaí, faz a abertura do CBF Social

Francisco José Battistotti, presidente do Avaí, faz a abertura do CBF Social

Créditos: Alceu Atherino / AVAÍ F.C.

Dr. Marco Aurélio Cunha, Coordenador Geral de Seleções de Futebol Feminino falando sobre Futebol Feminino no Brasil.

Dr. Marco Aurélio Cunha, Coordenador Geral de Seleções de Futebol Feminino falando sobre Futebol Feminino no Brasil.

Créditos: Alceu Atherino / AVAÍ F.C.

CBF Social

CBF Social

Créditos: Alceu Atherino / AVAÍ F.C.

CBF Social

CBF Social

Créditos: Alceu Atherino / AVAÍ F.C.

CBF Social

CBF Social

Créditos: Alceu Atherino / AVAÍ F.C.

O CBF Social foi aberto na manhã desta quarta-feira (23), no Estádio da Ressacada, com a palestra do médico Marco Aurélio Cunha, coordenador de seleções do futebol feminino da CBF e a presença de um bom público. O workshop tem ao longo de sua programação palestras e mesas-redondas sobre o trabalho com jovens adolescentes, o futebol na infância e na adolescência e discussões específicas sobre a formação humana por meio da prática de futebol. Prossegue até sábado, com o encerramento da 9ª Jornada Científica do Departamento Médico do Avaí.

O presidente do Avaí, primeiro clube a sediar o evento, Francisco José Battistotti, fez a saudação aos presentes e destacou o quanto é importante para o clube direcionar seu trabalho para as categorias de base, sustentando a renovação para um futuro qualificado na área de atendimento social e com resultados técnicos em campo.

– Nossos esforços são direcionados para a base, buscando não só valores de qualidade, mas acima de tudo, como clube formador, estamos aqui formando homens para a vida – destacou o presidente.

Marco Aurélio Cunha disse em sua apresentação que o futuro do futebol feminino no Brasil está numa mudança de mentalidade, onde os dirigentes precisam entender o futebol feminino como um estratégia de sinergia com outros segmentos da sociedade.

– O Brasil hoje tem mais de 40 atletas jogando no exterior. O futebol feminino hoje participa de intercâmbios, as atletas ganham um bom salário lá fora. Mas aqui, agora estamos começando a estruturar competições e o surgimento de novas equipes, o que é muito bom – destacou o dirigente, enfatizando os campeonatos já realizados nos dois últimos anos.

O coordenador geral do CBF Social, Diogo Netto, Gerente de Desenvolvimento Técnico, Responsabilidade Social e Sustentabilidade da CBF, frisou a importância do evento para levar aos participantes a mensagem de que é importante o trabalho com jovens e a forma de levar esta mensagem aos jovens atletas e seus familiares.

– Eles representam o futuro do futebol no país. Com certeza, sairemos melhor daqui do que quando chegamos, com novos horizontes e entendimentos destas práticas – destacou Diogo.

O CBF Social teve também a palestra do professor doutor Michel Milistedt, da Universidade Federal de Santa Catarina, que abordou o tema "A Formação Humana por meio da Prática de Futebol". Segundo Michel, hoje é preciso diferenciar bem as diversas formas de ensino, evitando transmitir mensagem igual para diferentes fase da vida do jovem. A mesma mensagem não será captada por fases diferentes na formação deste atleta.

A programação do primeiro dia do CBF Social teve ainda a palestra do coordenador geral das categorias de base do Avaí, Diogo Fernandes, que transmitiu aos participantes um pouco do trabalho que hoje é realizado nas categorias de base do Avaí e a forma como é feita a gestão deste trabalho. Ainda a palestra da professora doutora da UDESC, Jimena Furlani, sobre "Futebol - Local de Respeito e Educação da Sexualidade de Crianças,Jovens e Adultos", tema que chamou a atenção dos participantes.

O professor doutor Edison Roberto de Souza, secretário de esportes da UFSC, falou sobre "O Futebol e suas Possibilidades na Formação e Desenvolvimento Humano de Crianças e Jovens". E a programação do dia foi encerrada com "Análise de Desempenho nas Categorias de Base", com os professores Bruno Gonçalo e Anderson Moreira, auxiliar técnico e preparador de goleiros do Sub-20 do Avaí.

Nesta quinta-feira (24), a programação prevê palestras com foco na "Proteção Integral dos Direitos da Criança e Adolescência no Futebol". A abertura será às 9h30 (de Brasília), com a palestra "O Adolescente Atleta", com o promotor de Justiça do Ministério Público de Santa Catarina, Mauro Canto da Silva. Em seguida, "Práticas Preventivas de Proteção aos Direitos das Crianças e Adolescentes no Futebol", com o presidente da Comissão da Criança e do Adolescente da OAB-SC, Ênio Gentil Vieira Junior. Na sexta-feira pela manhã tem o CBF + Saúde e um Festival de Futebol, com a presença de aproximadamente 400 crianças no gramado principal do Estádio da Ressacada. À tarde começa a 9ª Jornada Científica do Departamento Médico do Avaí, coordenada pelo médico do clube, Luis Fernando Funchal.