CBF assina termos de compromisso com Pernambuco e Bahia para o projeto Gol do Brasil

CBF assina termos de compromisso com Pernambuco e Bahia para o projeto Gol do Brasil

Nesta terça-feira (2), a entidade firmou acordo para realizar o programa em Recife, capital pernambucana, e também no estado da Bahia.

Assinatura do Gol do Brasil - Recife - 02/03/2021 Assinatura do Gol do Brasil - Recife - 02/03/2021
Créditos: Thais Magalhães/CBF

O Projeto Gol do Brasil marcou presença em dose dupla nesta terça-feira (2) na sede da CBF, no Rio de Janeiro. A Confederação Brasileira de Futebol celebrou a assinatura dos termos de compromisso para o município de Recife, capital de Pernambuco, e também para o estado da Bahia. Os acordos foram firmados em reuniões que contaram com a presença dos representantes de cada região com o Presidente da CBF, Rogério Caboclo, e o Secretário-Geral, Walter Feldman. Os termos representam o convênio entre as cidades e a entidade para a realização do programa.

Durante o turno da tarde, foi realizada a primeira reunião com membros da Federação Pernambucana e do Governo de Recife. Participaram da cerimônia: Evandro Barros de Carvalho, Presidente da Federação Pernambucana, Jorge Vieira Junior, Diretor de Futebol Amador da Federação, Rodrigo Coutinho, Secretário de Esportes do município de Recife e Gabriel Perusi, Secretário Executivo de Esportes do município de Recife. Além dos convidados, Eliana Mutchnik, Coordenadora de Projetos da CBF, também esteve presente.

Empolgado com a oficialização da parceria, Evandro destacou a importância do projeto. De acordo com o Presidente da Federação, a assinatura dos termos será de extrema valia nas esferas sociais, educacionais e desportivas.

"Sempre é uma recepção maravilhosa e profissional (por parte da CBF). É um prazer para a Federação trazer a CBF tanto com o representante do Poder Executivo, quanto o representante do Poder Legislativo do Estado de Pernambuco. O Presidente da Câmara Romero Jatobá e o Secretário de Esportes do Município, Rodrigo Coutinho. De modo que a Federação se sente recompensada pelo esforço que faz na área social e novamente reafirma seu alinhamento, sua parceria com a CBF, principalmente com o Feldman, nessa área de desenvolvimento da criança e do adolescente" declarou Evandro.

Assinatura do Gol do Brasil - Recife - 02/03/2021 Assinatura do Gol do Brasil - Recife - 02/03/2021
Créditos: Thais Magalhães/CBF

Rodrigo, por sua vez, exaltou o grupo beneficiado pelo Projeto Gol do Brasil: crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade. Segundo o Secretário de Esportes de Recife, a parceria com uma entidade do calibre da CBF tende a alavancar ainda o programa e, consequentemente, ajudar cada vez mais regiões.

"Primeiramente gostaria de agradecer ao presidente Caboclo, por ter participado da primeira assinatura de um projeto Gol do Brasil. Agradecer também ao Secretário Geral Feldman, à Eliana também, que teve um papel importante na interlocução entre a CBF e a Prefeitura da cidade de Recife. Queria dizer que esse projeto é extremamente importante, porque ele atinge a ponta, atinge aquela parcela da população que precisa da atenção, não só da Prefeitura do Recife, mas também de várias entidades. E quando chega uma entidade com a importância da CBF, o projeto fica ainda maior. Então é motivo de muita felicidade. Em nome do prefeito João Campos, a gente fica feliz em estar assinando esse termo de cooperação entre a Confederação Brasileira de Futebol e a Prefeitura da Cidade do Recife", analisou Rodrigo.

Horas depois, no início da noite, foi a vez do estado da Bahia firmar os termos de compromisso junto à Confederação Brasileira de Futebol. Estiveram presentes para oficializar a parceria o Presidente da Federação Baiana de Futebol (FBF), Ricardo Lima, e o Diretor Geral da Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (SUDESB), Vicente José de Lima Neto. À convite das duas entidades, o Vice-Presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues, participou da cerimônia de assinatura dos termos de compromisso do projeto.

Assinatura Gol do Brasil - Bahia 02/03/2021. Secretário-Geral da CBF, Walter Feldman, Presidente da Federação Baiana, Ricardo Lima e Diretor Geral da SUDESB, Vicente José de Lima Neto. Assinatura Gol do Brasil - Bahia 02/03/2021. Secretário-Geral da CBF, Walter Feldman, Presidente da Federação Baiana, Ricardo Lima e Diretor Geral da SUDESB, Vicente José de Lima Neto.
Créditos: Amanda Paiva/CBF

Vicente José de Lima Neto, Ednaldo Rodrigues, Ricardo Lima e Walter Feldman. Vicente José de Lima Neto, Ednaldo Rodrigues, Ricardo Lima e Walter Feldman.
Créditos: Amanda Paiva/CBF

Representante do Governo Baiano, Vicente destacou que a aliança com a Federação Baiana de Futebol foi primordial para que o Projeto Gol do Brasil chegasse até a Casa do Futebol Brasileiro. De acordo com o Diretor Geral da SUDESB, a população de seu estado receberá a iniciativa de braços abertos.

"A parceria com a Federação Baiana de Futebol nos trouxe até a CBF para celebrarmos este acordo e termos na Bahia o Gol do Brasil, que é uma ação social forte do plano de legados da Copa do Mundo. Tenho certeza que os baianos saberão reconhecer e acolher essa parceria profícua com a direção da CBF", destacou Vicente.

Já Ricardo Lima destrinchou o lado humano do programa. Segundo o Presidente da Federação Baiana de Futebol, o Gol do Brasil vai muito além da esfera desportiva. As crianças e adolescentes que contarão com auxílio educacional e cultural serão o grande legado da iniciativa no futuro.

Assinatura Gol do Brasil - Bahia 02/03/2021 Assinatura Gol do Brasil - Bahia 02/03/2021
Créditos: Amanda Paiva/CBF

“O prazer é todo nosso, a gente sabe da grandiosidade desse projeto. Há um ano estamos planejando esse momento, para que pudesse acontecer. Infelizmente por conta da pandemia, houve alguns atrasos. Mas hoje o projeto é uma realidade e fala por si só. É um projeto grandioso, estaremos investindo no social e lidando para que a coisa possa acontecer de forma efetiva. Não basta apenas pensarmos no futebol jogado nas quatro linhas, então acredito que essa é uma vertente da qual todas as Federações, juntamente com a CBF, devem abraçar porque temos um compromisso muito grande com toda a sociedade brasileira", projetou Ricardo.


Fundo de Legado da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014

O Fundo Legado Copa do Mundo FIFA tem como objetivo fomentar a prática futebolística nos países que sediam a principal competição da modalidade no mundo. No Brasil, que recebeu o Mundial em 2014, esta verba é utilizada em três diferentes áreas de atuação: Alto Rendimento, Desenvolvimento e Social. Até o fim da parceria entre FIFA e CBF serão disponibilizados US$ 100 milhões para investimentos em solo brasileiro. 

Alto Rendimento

São nove as competições organizadas pela CBF que contam com recursos do Fundo Legado Copa do Mundo FIFA 2014: Brasileirão Feminino A1, A2 e Sub-18, além do Campeonato Brasileiro Masculino Sub-20 e Sub-17, as Copas do Brasil Sub-20 e Sub-17 e também as Supercopas Sub-20 e Sub-17. A realização destes torneios é fundamental para o calendário de equipes femininas e das categorias de base masculinas. Ao todo são 738 jogos realizados anualmente por meio deste investimento, com 100% deles transmitidos ao vivo em TV, plataformas de streaming ou redes sociais. 

Ainda no alto rendimento, o Fundo Legado Copa do Mundo FIFA financia o Simpósio Médico de Educação Continuada, voltado para profissionais que atuam no Departamento Médico dos clubes brasileiros. O congresso é realizado anualmente.

Social

Em parceria com a CBF Social, o Fundo Legado Copa do Mundo FIFA 2014 é responsável por financiar parte do projeto Gol do Brasil, que atenderá mais de 18 mil crianças até 2022. A ação, que iniciou em 2019, chegará aos 26 estados do país e também ao Distrito Federal. Meninos e meninas entre 6 e 17 anos têm aulas de futebol, cidadania, respeito às diferenças e responsabilidade social. O objetivo é usar o futebol para contribuir na formação integral de cidadãos.

Desenvolvimento

Em 2014, 11 dos 26 estados e mais o Distrito Federal receberam jogos da Copa do Mundo FIFA. Com o Fundo Legado Copa do Mundo FIFA 2014, os outros 15 que não foram sede do Mundial, receberão Centros de Desenvolvimento do Futebol. São estruturas físicas que contam com campos de grama natural, vestiários e prédio administrativo totalmente equipado. Como o próprio nome já diz, é um espaço para jovens desenvolverem suas habilidades e evoluírem com acompanhamento de profissionais. Estes locais visam contribuir na transição entre os contatos iniciais com o futebol e o alto rendimento, auxiliando na preparação de jovens atletas que sonham um dia em se tornar profissionais da área.


Veja mais