CBF assina termos de compromisso com Amazonas para o projeto Gol do Brasil

CBF assina termos de compromisso com Amazonas para o projeto Gol do Brasil

Em reunião nesta quarta-feira (09), a entidade firmou acordo para realizar o programa no estado.

CBF fecha parceria com o estado do Amazonas no projeto Gol do Brasil CBF fecha parceria com o estado do Amazonas no projeto Gol do Brasil
Créditos: Gustavo Castilho/CBF

A Confederação Brasileira de Futebol celebrou, nesta quarta-feira (09), a assinatura dos termos de compromisso para o projeto Gol do Brasil no estado do Amazonas. Os acordos foram firmados em reunião com a presença do Presidente em Exercício da CBF, Antônio Carlos Nunes, Walter Feldman, Secretário-Geral da entidade, Jorge Elias Oliveira, Diretor da Fundação de Alto Rendimento do Amazonas, os Deputados Estaduais do Amazonas Felipe Souza e João Luiz, além de Luciana Oliveira, Diretora Social da Federação Amazonense de Futebol. O termo representa o convênio entre o estado e a entidade para a realização do programa.

O Gol do Brasil é uma das principais iniciativas da CBF Social, projeto de responsabilidade social e desenvolvimento da entidade. Implementado há mais de um ano, é um projeto com a chancela de cooperação da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO). Parcialmente financiado pelo Fundo Legado Copa do Mundo FIFA 2014, o Gol do Brasil tem a previsão de atender mais de 18 mil jovens entre 6 e 17 anos de idade até 2022.

A reunião aconteceu nesta tarde e, após a assinatura, Jorge Elias falou sobre a relevância da CBF Social na vida dos amazonenses e o significado em firmar esta parceria com a Confederação Brasileira de Futebol.

 “A reunião de hoje é muito importante pois enxergamos a CBF Social não só como um ato de gestão, e sim como um grande legado para o estado do Amazonas. Acreditamos que o CBF Social não vai apenas preparar atletas para o alto rendimento, mas também cidadãos para a vida futura, para serem próximos engenheiros, advogados, médicos. A nossa visão maior é, principalmente, o resgate dos comunitários”, declarou.

Para a Diretora  Luciana Oliveira, a parceria representa uma mudança na vida dos cidadãos amazonenses através do futebol. Ela também falou sobre a importância do acordo junto à FAF.

“A reunião de hoje foi muito importante. Para nós, da Federação Amazonense de Futebol, para o nosso presidente Dissica, a área da FAF Social que acabou de ser implementada lá no Amazonas vai agora se responsabilizar por todos os projetos sociais os quais implementaremos na Amazônia. Quando falamos de Amazônia, estamos falando de um desafio, talvez o maior do Brasil, 1 milhão e meio de km², etnias indígenas, ribeirinhos, pessoas as quais necessitam desse acesso e amparo. Então a nossa ideia é fazer com a FAF Social uma mudança na vida das pessoas pelo futebol, através dele, que ele possa ser uma ferramenta de educação, socialização e formação do cidadão amazonense”, disse Luciana.


O Deputado Felipe Souza ressaltou a importância do Gol do Brasil como um projeto de inclusão social e explicou que é interessante não só no esporte, como também para a educação.

“Foi uma reunião bem interessante, no sentido da implantação do Gol do Brasil, um projeto de inclusão social o qual com certeza une a educação com o esporte. Sabemos a importância disso para dar um futuro de dignidade às nossas crianças através do esporte. Então, creio que o Governo Estadual do Amazonas, através da Secretaria de Esporte, irá assinar esse termo de cooperação técnica para que possamos implantar no estado do Amazonas esse belíssimo projeto”, declarou Felipe.

João Luiz, Deputado Estadual do Amazonas, contou sobre a realização da reunião e o objetivo do projeto na vida das crianças e adolescentes:

“A reunião aqui na CBF foi excelente porque nós temos essa apresentação do CBF Social, onde trabalhasse muito com crianças e adolescentes. É um projeto de inclusão, ensinamento, mexe com todo o interior da criança, então trata-se de uma metodologia muito importante. É esse projeto que estamos precisando implementar no estado do Amazonas, porque nós vemos as crianças muito ociosas, ainda mais nessa época pandêmica, e sabemos que o esporte, obedecendo todo o protocolo sanitário, fará com que elas pensem em um futuro diferente, sejam pessoas, adultos e profissionais diferentes. Não significa que todas as crianças que entrarem no projeto serão atletas, jogadores de alta performance, mas a educação que elas recebem dentro do CBF Social vai sim fazer com que tenham um futuro diferente. Eu sempre digo que a educação a qual a pessoa aprende ninguém tirará dela, esse ensinamento que a CBF Social traz é de suma importância e tenho certeza que será de grande valia para todo o estado”, disse.

Fundo de Legado da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014

O Fundo Legado Copa do Mundo FIFA tem como objetivo fomentar a prática futebolística nos países que sediam a principal competição da modalidade no mundo. No Brasil, que recebeu o Mundial em 2014, esta verba é utilizada em três diferentes áreas de atuação: Alto Rendimento, Desenvolvimento e Social. Até o fim da parceria entre FIFA e CBF serão disponibilizados US$ 100 milhões para investimentos em solo brasileiro.

Alto Rendimento

São nove as competições organizadas pela CBF que contam com recursos do Fundo Legado Copa do Mundo FIFA 2014: Brasileirão Feminino A1, A2 e Sub-18, além do Campeonato Brasileiro Masculino Sub-20 e Sub-17, as Copas do Brasil Sub-20 e Sub-17 e também as Supercopas Sub-20 e Sub-17. A realização destes torneios é fundamental para o calendário de equipes femininas e das categorias de base masculinas. Ao todo são 738 jogos realizados anualmente por meio deste investimento, com 100% deles transmitidos ao vivo em TV, plataformas de streaming ou redes sociais.

Ainda no alto rendimento, o Fundo Legado Copa do Mundo FIFA financia o Simpósio Médico de Educação Continuada, voltado para profissionais que atuam no Departamento Médico dos clubes brasileiros. O congresso é realizado anualmente.

Social

Em parceria com a CBF Social, o Fundo Legado Copa do Mundo FIFA 2014 é responsável por financiar parte do projeto Gol do Brasil, que atenderá mais de 18 mil crianças até 2022. A ação, que iniciou em 2019, chegará aos 26 estados do país e também ao Distrito Federal. Meninos e meninas entre 6 e 17 anos têm aulas de futebol, cidadania, respeito às diferenças e responsabilidade social. O objetivo é usar o futebol para contribuir na formação integral de cidadãos.

Desenvolvimento

Em 2014, 11 dos 26 estados e mais o Distrito Federal receberam jogos da Copa do Mundo FIFA. Com o Fundo Legado Copa do Mundo FIFA 2014, os outros 15 que não foram sede do Mundial, receberão Centros de Desenvolvimento do Futebol. São estruturas físicas que contam com campos de grama natural, vestiários e prédio administrativo totalmente equipado. Como o próprio nome já diz, é um espaço para jovens desenvolverem suas habilidades e evoluírem com acompanhamento de profissionais. Estes locais visam contribuir na transição entre os contatos iniciais com o futebol e o alto rendimento, auxiliando na preparação de jovens atletas que sonham um dia em se tornar profissionais da área.


Veja mais